Espanha
Espanha

O primeiro ano da pandemia causou uma diminuição no número de crimes de ódio registrados na Espanha , disse o ministro do Interior do país.

Ao longo de 2020, ocorreram 1.401 crimes de ódio, 17,9% menos do que em 2019 .

O governo afirma que essa redução de crimes pode ter sido “influenciada pelo confinamento entre os meses de março e junho”.

Quando os números são examinados mais de perto, fica claro que apenas 427 dos 1.401 crimes de ódio aconteceram no primeiro semestre do ano, quando a pandemia Covid-19 interrompeu quase totalmente a atividade da população por várias semanas. Mais do dobro de crimes de ódio foram cometidos no segundo semestre de 2020.

Neste contexto, os números finais podem ser “enganosos”, afirmou o ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska. “Os dados realmente nos mostram que nos últimos anos estamos tendo um crescimento objetivo e sustentado das condutas de crimes de ódio ”, disse.

O primeiro semestre de 2021 confirmou esse aumento, com 610 novos casos registrados.

Pessoas com deficiência e ciganos

Apesar da queda geral de casos em 2020, algumas categorias experimentaram um crescimento em relação a 2019.

Pessoas com deficiência sofreram um aumento de 69% nos crimes de ódio de um ano para o outro – de 26 casos em 2019 para 44 em 2020.

Os casos de discriminação por motivo de doença também cresceram, de 8 em 2019 para 13. A discriminação por sexo (aumento de 43,5%) e a discriminação de geração (aumento de 11,1%) também aumentaram.

Enquanto isso, os casos de crimes de ódio contra ciganos (em espanhol, gitanos ) quase dobraram em 2020, para 22 casos.

O ministro argumentou que o discurso de ódio alimenta a violência e pediu que parassem as narrativas agressivas.

Menos crimes de ódio religioso

Os crimes de ódio motivados pela religião da vítima foram uma das três categorias que mais sofreram quedas em 2020. Apenas os crimes relacionados com ideologia política e anti-semitismo registaram melhor evolução em Espanha.

Em 2020, ocorreram 45 crimes de ódio religioso – uma diminuição de 31,8% em comparação com 2019.

De acordo com os dados do governo, o racismo e a xenofobia continuam a ser a principal causa dos crimes de ódio na Espanha, representando 34,6% do total de casos. Em 2020, foram registrados 485 crimes de ódio racistas ou xenófobos.

Folha Gospel com informações de Evangelical Focus