Lucas e Flávio são réus pela morte do pastor Anderson do Carmo Foto: Reprodução
Lucas e Flávio são réus pela morte do pastor Anderson do Carmo Foto: Reprodução

Em decisão tomada na noite desta sexta (16), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público contra Lucas de Souza e Flávio Rodrigues, filhos da deputada federal Flordelis (PSD). Com isso, os dois agora são réus pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo.

A decisão foi da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Niterói, que também transformou a prisão temporária dos dois acusados em prisão preventiva. Eles passam agora a ter que aguardar o julgamento em regime fechado.

De acordo com a denúncia, Flávio vai responder por porte ilegal de arma de fogo. A acusação diz que foi ele quem atirou no pastor. Já o irmão Lucas teria sido seu cúmplice ao comprar a arma do crime.

Os dois são acusados de homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima, com pena prevista de 12 a 30 anos.

O caso

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha.

Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

Fonte: Pleno News