Jovens adorando a Deus
Jovens adorando a Deus

Dados recentes mostram que o antigo pensamento de que as mulheres são mais religiosas do que os homens pode estar mudando.

De acordo com o Christianity Today, novos dados da pesquisa Gallup mostraram que, entre os nascidos em 1980, a diferença entre religião e gênero diminui para cerca de dois pontos percentuais. Entre os nascidos em 1990, essa lacuna desaparece, e com os nascidos em 2000 (geração Z) ou mais tarde, as mulheres são mais propensas a serem não religiosas do que os homens.

Isso contrasta com os dados de outubro de 2021 que descobriram que, entre os nascidos em 1950, um quarto dos homens eram identificados como ateus, agnósticos ou nada em particular, em comparação com apenas 20% das mulheres na mesma idade.

Essa lacuna continua entre os nascidos em 1960 e 1970 também.

Mas entre os jovens de 18 a 25 anos, 49% das mulheres não são, em comparação com apenas 46% dos homens.

Os pesquisadores também notaram uma diferença de gênero na frequência à igreja.

Em 2016, o Pew Research Center mostrou que as mulheres cristãs em todo o mundo eram, em média, sete pontos percentuais mais propensas do que os homens a frequentar os cultos.

Nos EUA, os homens mais velhos são mais propensos a dizer que nunca frequentam os cultos da igreja quando comparados às mulheres da mesma faixa etária.

A lacuna religiosa tem sido uma questão que as igrejas nos EUA têm amplamente tentado resolver. Em muitos casos, os ministérios masculinos têm se concentrado em encorajar maridos e pais a se envolverem na igreja e se tornarem líderes espirituais de suas famílias.

Entre outras descobertas, os novos dados da pesquisa descobriram:

  • Entre os jovens hispânicos, os homens são oito pontos percentuais mais propensos a não serem religiosos do que as mulheres.
  • Entre os entrevistados brancos, as mulheres são nove pontos percentuais mais propensas a dizer que não têm filiação religiosa em comparação com os homens brancos.
  • Entre os adultos com formação universitária com menos de 25 anos, as mulheres (39%) são menos propensas a dizer que não têm afiliação religiosa do que os homens (45%).

Folha Gospel com informações de Christian Headlines

Comentários