A falta de conservação de uma das igrejas mais antigas de Salvador, a de Nossa Senhora da Boa Viagem, levou a sua interdição na última segunda-feira, 26 de novembro.

A igreja, que data de 1712, ficará interditada até a recuperação de três colunas de sustentação do templo, que estão rachadas e correm o risco de desabar. Com a medida, o templo está ameaçado de não participar da tradicional homenagem a Bom Jesus dos Navegantes, que acontece no dia 1° janeiro.

De acordo com o pároco da Boa Viagem, o italiano Stefano Soresina, técnicos da Defesa Civil de Salvador (Codesal) fizeram uma vistoria solicitada pelos representantes da própria igreja. Em seguida, a Codesal comunicou ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que encaminhou uma equipe para nova vistoria.

“Eles encaminharam uma carta comunicando que havia perigo de desabar a qualquer momento. Achamos melhor interditar para evitar riscos”, afirma o padre. Segundo ele, para participar da festa da Boa Viagem é necessário colocar troncos de madeiras entre as colunas que estão ameaçadas.

Fonte: A Tarde