Igrejas levam o Evangelho às ruas para diminuir a violência em Chicago. (Foto: Reprodução)
Igrejas levam o Evangelho às ruas para diminuir a violência em Chicago. (Foto: Reprodução)

Pastores, líderes e moradores locais se reuniram nas ruas de Chicago, nos Estados Unidos, para orar pela intervenção de Deus depois que o índice de violência aumentou drasticamente nos bairros da cidade.

Em apenas um final de semana, pelo menos 72 pessoas foram baleadas e 13 foram mortas em Chicago. Para transformar a oração em ação, cristãos de todas as linhas denominacionais foram às ruas para alimentar os sem-teto, fazer evangelismo e eventos para crianças como parte do movimento “Jesus Summer”.

“Estamos capacitando as igrejas com milhões de dólares em mercadorias para garantir que possamos alcançar todas as casas em Chicago com o Evangelho”, disse o pastor Dimas Salaberrios à CBN News. “São mais de 160 eventos acontecendo nas ruas, em bairros difíceis de compartilhar o amor de Cristo”.

Salaberrios, que é ex-traficante de drogas, compartilhou o Evangelho com membros de gangues locais e contou seu testemunho de vida. “Eu vendi drogas quase toda a minha vida até que Deus me pegou”, afirma.

Para o pastor, impactar as pessoas que cometem os crimes é a resposta. “Quando você alcança os atiradores e o tiroteio termina, vem a paz”, comenta Salaberrios, que chegou a orar com manifestantes furiosos depois que um homem negro foi morto pela polícia. “Nós vimos a paz de Deus vindo literalmente sobre eles”.

O pastor Salaberrios foi junto com um grupo em um dos bairros mais violentos da cidade, conhecido como “Murder Drive” (“Estrada do Assassinato”). Muitos jovens estavam abertos para ouvir a mensagem do Evangelho.

“Uma jovem estava atravessando a rua e reconheceu que precisava de oração. Perguntei se ela conhecia Jesus como seu Salvador e ela disse ‘não’. Eu disse: ‘Hoje não poderia ser o seu dia? Você não precisa ser perfeita’. Ela estava tão quebrantada e acabou dizendo ‘sim’. Nós oramos por ela e então seu filho também aceitou a Cristo”, conta Kellie Lane, do ministério Warrior Nation.

Embora os crimes ainda façam parte da realidade de Chicago e o Jesus Summer seja encerrado no dia 26 de agosto, Salaberrios acredita que uma mudança continuará acontecendo.

“Estamos empenhados em ir o mais longe possível, para chamar a atenção incentivar mais cristãos a saírem e andarem por estas ruas”, disse ele. “São cerca de 1.500 criminosos. E se nos concentrarmos nesse grupo, podemos mudar a cidade de Chicago”.

Fonte: Guia-me