Igreja em Mianmar
Igreja em Mianmar

Um grupo étnico armado no estado de Shan, em Mianmar, está destruindo igrejas e mantendo um líder cristão para questionamentos, de acordo com a Radio Free Asia (RFA).

United Wa State Army(UWSA), a ala militar do partido United Wa State (UWSP), relatou por meio de uma declaração no início do mês em sua rede social, que todas as igrejas construídas após 1989 – ano da queda do Partido Comunista – devem ser destruídas e que nenhuma nova igreja será permitida, com a exceção de uma construída com a permissão de governo.

Todas as igrejas existentes, missionários, professores de escola e líderes cristãos serão investigados. Serão banidas também pessoas que trabalham para igrejas estrangeiras e aqueles que apoiam atividades missionárias.

Wa se autodeclara um estado autônomo em Shan, na fronteira com a China e Tailândia, porém não é reconhecido pelo governo de Mianmar. Ele é o maior exército não-estadual armado do país.

“Se um indivíduo ou uma organização construir uma igreja na área, eles vão investigar para saber se está sendo construído para o uso de uma comunidade cristã ou se será usado para converter pessoas ao cristianismo”, explicou Soe Naing, de um grupo de líderes cristãos, à rádio.

De acordo com Nyi Ran, da comunicação oficial do UWSA no escritório do exército na cidade de Lashio: “Os líderes militares Wa acreditam que há religiosos extremistas em território Wa, incluindo missionários que não têm permissão oficial e líderes cristãos que estão agindo fora da lei”.

Fonte: Missão Portas Abertas