Mais de 300 milhões de cristãos vivem em lugares onde enfrentam perseguição por sua fé em Jesus. (Foto: Reprodução / IDOP, CC0)
Mais de 300 milhões de cristãos vivem em lugares onde enfrentam perseguição por sua fé em Jesus. (Foto: Reprodução / IDOP, CC0)

A Comissão de Liberdade Religiosa (RLC) da Aliança Evangélica Mundial (WEA) lançou oficialmente o primeiro IDOP em 1996, incentivando as igrejas locais em todo o mundo a dedicar um domingo de novembro para orar pelos cristãos perseguidos.

“Por mais de duas décadas, todo mês de novembro, a Igreja global tem se unido em oração por nossos irmãos e irmãs perseguidos em todo o mundo. Hoje, mais de 300 milhões de cristãos vivem em lugares onde enfrentam perseguição por sua fé em Jesus Cristo. Surpreendentemente, este é um em cada oito cristãos, globalmente”, disse o secretário-geral da WEA, Thomas Schirrmacher, no convite para ingressar neste ano.

De acordo com Godfrey Yogarajah, Embaixador para a Liberdade Religiosa da WEA, “O IDOP é um momento separado para lembrar todos aqueles que compartilham nossa fé, mas não nossa liberdade”.

“Bem-aventurados os perseguidos”

O tema deste ano é “Bem-aventurados os perseguidos”, inspirado em Mateus 5:10. O IDOP acontecerá nos dias 7 e 14 de novembro.

O objetivo é “chamar a Igreja global para orar para que nossos irmãos e irmãs saibam que eles são abençoados quando enfrentam perseguição por causa da justiça e que não desanimem, sabendo que sua recompensa é grande no céu”.

Para isso, a WEA, a Aliança Evangélica Europeia e muitas Alianças e organizações cristãs nacionais convidam os cristãos a “orar juntos para que os perseguidos sejam fortalecidos para permanecer firmes nas promessas de Deus e servi-lo vitoriosamente, apesar de suas dificuldades. circunstâncias”.

A página do IDOP oferece vários recursos “em inglês, espanhol, francês, russo e português destinados a ajudar as igrejas a orar com eficácia pelos perseguidos”.

IDOP pela Europa

Este ano, a European Evangelical Alliance (EEA) convida os evangélicos “a se unirem na oração pela área da Europa onde a Igreja mais sofre: a região de Donbass, no leste da Ucrânia”.

A UK Evangelical Alliance (EAUK), junto com Open Doors, CSW e Release International, celebrará o IDOP no domingo, 7 de novembro, em um evento online que “apresentará as últimas notícias, testemunhos e pedidos de oração da Nigéria, Eritreia e Índia”.

Além disso, “após as notícias chocantes de que o Afeganistão está sendo assumido pelo Taleban, iremos coletivamente fornecer atualizações sobre como isso está impactando o pequeno número de cristãos lá e juntos levantá-los em oração”.

Na Espanha, a Aliança Evangélica Espanhola (AEE) e Portas Abertas organizaram conjuntamente um evento no dia 14 de novembro para “orar para que nossos irmãos e irmãs sejam instrumentos nas mãos de Deus e brilhem em meio às trevas, para que o Reino de Deus pode continuar a se espalhar e muitos podem chegar ao conhecimento do amor de Cristo ”.

Eles se concentrarão especialmente nos cristãos perseguidos no Oriente Médio e no Afeganistão.

A Portas Abertas França uniu forças com a Aliança Evangélica Francesa (CNEF) e a Federação Protestante Francesa para organizar o IDOP, com um tema baseado em 2 Coríntios 4: 8: “Somos pressionados de todos os lados, mas não esmagados”.

Pensando no tema, preparou recursos e atividades para diferentes faixas etárias.

O Portas Abertas Suíça e a Aliança Evangélica Suíça também reservaram os domingos de 14 e 21 de novembro para o IDOP. Eles se concentrarão “na África Subsaariana, na Turquia e na comunidade altamente afetada de convertidos do Islã”.

“Segurança, apoio e identidade é o que um muçulmano perde quando decide se tornar um cristão. Esta decisão envergonha toda a família e é imperdoável. Os membros da família tornam-se perseguidores. Ore por proteção, consolo e cura”, exortam os organizadores.

Na Itália, as igrejas se reunirão em reuniões locais para orar e apoiar as organizações que trabalham pelos cristãos perseguidos.

Os organizadores encorajam os evangélicos a se unirem “em intercessão pelos perseguidores, homens que tentam se opor ao Reino de Deus com força e violência, mas que inconscientemente contribuem para seu progresso imparável. Contamos com você para estar ao nosso lado nesta batalha de amor”.

Fonte: Guia-me com informações de Premier