Ataque a cristãos na Nigéria
Ataque a cristãos na Nigéria

Um ataque sangrento atingiu uma aldeia da Nigéria. Pelo menos 32 pessoas foram mortas por militantes Fulani muçulmanos em uma área cristã do centro-norte do país na terça-feira (26). A investida contra os cristãos danificou prédios e propriedades da Igreja Evangélica Winning All (ECWA) e muitos de seus missionários foram deslocados.

O ataque, feito na aldeia em Maro e arredores, no condado de Kajuru, no estado de Kaduna, aconteceu poucos dias depois de um ataque contra Angwan Barde, no mesmo condado, em 10/02 e que matou 10 cristãos católicos. Nos dois episódios foram mortas 42 pessoas.

No ataque desta semana um internato para as crianças dos missionários na cidade de Kufana também foi fechado, disse o reverendo Bakari Ibrahim, diretor da Sociedade Evangélica Missionária (EMS) da ECWA.

“Por favor, orem pela paz no estado de Kaduna, centenas de pessoas foram deslocadas e centenas foram mortas pelos jihadistas fulanis”, disse ele a uma mensagem de texto.

“Nós evacuamos cerca de cem crianças EMS da Kufana por segurança. Muitos dos nossos missionários que trabalham entre a tribo Kadara e alguns nas áreas do Katari foram deslocados. Por favor, continuem orando pela nossa nação”, apelou o reverendo.

Um líder de comunhão das mulheres da congregação da ECWA em Maro, que pediu anonimato, disse ao Morning Star News que as mulheres estavam se reunindo no prédio da igreja quando os pastores invadiram.

“Nós corremos para fora do prédio da igreja enquanto o tiroteio estava acontecendo”, disse ela. “Muitos foram mortos e não vejo os membros da minha família desde aquela manhã. Eu escapei para fora da área”.

Outras mensagens para o Morning Star News refletiam denúncias similares. “Os militantes armados estão atirando em quem veem e estão incendiando casas e prédios da igreja”, disse um cristão que pediu anonimato.

Outro sobrevivente escreveu em uma mensagem de texto: “Há um surto de ataques violentos em andamento em Maro em Kajuru LG [Área do Governo Local] do estado de Kaduna. As pessoas estão em sérios problemas agora”.

Mordecai Funom Ibrahim escreveu em uma mensagem de texto que cerca de 400 Fulanis armados atacaram aldeias ao redor de Maro por volta das 6 da manhã. Outro morador pediu: “O governador do estado de Kaduna pode enviar pessoal de segurança para Karamai em Maro de Kajuru? Ataque de homens armados Fulani aos cristãos”.

A blogueira Mercy Musa Swanta, do estado de Kaduna, escreveu no Facebook que os moradores locais ofereciam alguma defesa. “Os aldeões se levantaram contra os Fulanis que vieram completamente vestidos de uniforme militar”, escreveu ela.

“Mas eles tiveram que se retirar devido ao alto número e poder de fogo superior dos Fulani. Policiais móveis vieram, mas também recuaram, uma operação do veículo Yaki [polícia] queimada. Militar agora envolvendo os Fulani. Batalha continua acontecendo. Vítimas desconhecidas, mas podem ser muitas”

Fonte: Guia-me