Um marceneiro de 38 anos foi denunciado pelas filhas – 16 e 18 anos – de estupro. Segundo elas, o pai usava trechos da Bíblia, sobre obediência aos pais, para convencê-las a praticar sexo com ele.

Os estupros eram praticados na marcenaria do suspeito, no andar de cima da casa da família, em Cariacica.

A prática do crime, que já durava pelo menos seis meses, foi descoberta no último sábado, quando a filha mais velha contou tudo para a mãe, uma dona de casa de 38 anos. Revoltada, a mulher reuniu os quatro filhos que tem com o suspeito e saiu de casa.

O marceneiro negou a violência. Ainda não depôs à polícia e não fez mais contato com a família.

As meninas contaram à reportagem que uma não sabia dos abusos sofridos pela outra. De acordo com elas, a de 16 anos foi a primeira vítima. “Quando me contaram, não duvidei das minhas filhas. É difícil ter que se convencer de que tudo isso está acontecendo na sua família”, afirmou a dona de casa.

O delegado Érico de Almeida Mangaravite explicou que o suspeito vai ser intimado. “Esse homem distorcia trechos bíblicos para convencer as filhas de que elas deviam manter relações sexuais com ele. Pelo fato de ser pai biológico delas, a pena aumenta 50%”.

A mãe das vítimas contou que o marido sempre foi violento. Quando o marceneiro não agredia fisicamente, intimidava e ameaçava a todos. Nos últimos meses, controlava os passos das filhas, que só iam da escola para a marcenaria, onde ajudavam o pai.

“Ele já falou que iria bater tanto nas meninas que elas iriam precisar de hospital. Eu apanhava dele quando estava grávida. Tenho o nariz quebrado”, detalhou a mãe.

Segundo a dona de casa, o marido havia entrado para uma igreja no final do ano passado. “Antes, ele bebia, e muito. Depois, ele interpretava a Bíblia de uma forma, que diz ser a única”, contou.

[b]Teólogo alerta para distorções
[/b]
Segundo o professor e teólogo Vitor Rosa, uma pessoa que se propõe a interpretar textos bíblicos deve tomar cuidado para não adequá-los aos seus interesses pessoais.
“Ao distorcer a Bíblia, a pessoa tenta moldar a realidade às suas necessidades, criando uma verdade própria, independente do que a sociedade julga como correto”, analisa ele.

[b]Na Serra, homem usava revista em quadrinhos
[/b]
Um pedreiro de 32 anos foi preso acusado de estuprar a filha de 12 anos. A suspeita começou depois que a mãe da menina encontrou, entre pertences da garota, uma revista em quadrinhos pornográfica que descreve relações sexuais entre pai e filha.

Segundo o delegado Marcelo Nolasco, a mãe da criança, que vive na Serra, procurou a polícia no dia 2 deste mês. Ao encontrar a revista, a mulher perguntou de quem era aquilo. A menina respondeu que era do pai e que era abusada havia um ano.

Segundo a garota, o pai sempre cometia o crime quando a mãe dela estava fora ou dormindo. Ele também usava o banho para violentá-la.

“Hoje (quarta), conseguimos prendê-lo em seu local de trabalho, em Marechal Floriano”, disse o delegado. O suspeito já foi condenado por furto e roubo.

[b]Fonte: Gazeta online[/b]