Fila para vacina fora do calendário na Primeira Igreja Batista de Heliópolis — Foto: Reprodução
Fila para vacina fora do calendário na Primeira Igreja Batista de Heliópolis — Foto: Reprodução

O Ministério Público do Rio está investigando a aplicação de vacinas contra a Covid na Primeira Igreja Batista de Heliópolis, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na noite desta terça-feira (3). O local não constava como posto de vacinação oficial da prefeitura.

Promotores analisam as imagens da vacinação, que ocorreu ainda em um horário fora do expediente oficial. As autoridades de saúde de Belford Roxo vão ser chamadas para dar explicações à promotoria, como que vacinas eram aquelas e de quem foi a ordem pra vacinação.

‘A vacinação tem que acontecer de forma transparente, de forma organizada, com ampla divulgação perante a população e cumprindo os critérios estabelecidos. A gente quer verificar justamente se isso aconteceu ou não”, disse o promotor Bruno Gaspar.

Uma mensagem pelo WhatsApp avisou da campanha, destinada a todos os adultos, e afirmou que seria a Janssen, “aquela que é uma dose só”, de acordo com informações do jornal RJ1.

Segundo o governo do estado, a cidade recebeu 10.240 doses da vacina Janssen. A última remessa chegou ao município há um mês.

A prefeitura diz que até segunda-feira aplicou apenas 237 doses da Janssen – menos de 2% do total recebido.

Uma multidão foi à igreja na noite desta terça-feira (3), para se vacinar contra a Covid. Pelo cronograma do município, esta semana seria a vez de quem tem de 20 a 24 anos.

Quem seguia para receber a dose era alertado pelos aplicadores: “Não pode tirar foto, hein!”. E nenhum comprovante da vacinação foi entregue na hora.

“A gente só tem três horas para fazer isso tudo. Até preencher, vai demorar”, justificou um homem. A determinação era voltar à igreja nesta quarta-feira (4).

Uma mulher disse que a igreja cedeu, além do espaço, a mão de obra para o evento.

Algumas das pessoas que vieram à igreja se vacinar disseram que antes tentaram ir aos postos de saúde, mas não conseguiram a dose.

O que dizem os citados

A Primeira Igreja Batista em Heliópolis disse que toda a gestão do processo de imunização é de responsabilidade da prefeitura, mas que nada foi feito às escondidas.

A Prefeitura de Belford Roxo declarou que a imunização na igreja foi uma estratégia pra facilitar a vida de quem não consegue se vacinar durante o dia.

A Secretaria Estadual de Saúde disse que vai mandar, nesta quinta, uma equipe até a cidade pra verificar o processo de vacinação e que vai notificar as autoridades municipais de saúde.

Fonte: G1