Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Foto: Divulgação/Presidência da República
Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Foto: Divulgação/Presidência da República

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se reuniu com lideranças cristãs da CNBB e de igrejas evangélicas para pedir ajuda contra o novo coronavírus, Covid-19.

Ela afirmou que os líderes religiosos têm um “importante papel na conscientização da população”.

A ministra pediu que não haja aglomerações de pessoas nas igrejas para evitar a disseminação do coronavírus. A ideia da pasta foi abrir diálogo com padres e pastores para divulgar informações corretas e oficiais sobre a pandemia.

Ela orientou ainda que crianças e idosos deixem de participar presencialmente de missas e cultos nesse período de crise por causa da doença e passem a acompanhar essas celebrações pela internet. Se forem realizados, a indicação é de que ocorram em locais abertos, com distância entre as pessoas e que não haja contato (abraço, aperto de mão, entre outros). Já shows, festas religiosas, congressos, acampamentos, por exemplo, devem ser suspensos.

Damares salientou ainda sobre a necessidade das igrejas reforçaram a higienização de bancos, cadeiras e outros.

Na reunião fechada, estavam presentes Ronaldo Fonseca, da Assembleia de Deus; Roberto de Lucena, da Igreja Brasil para Cristo; Jefferson Campos, da Igreja Quadrangular; Evandro Garla, da Igreja Universal; Eduardo Santos, da Igreja Internacional da Graça; Renato Alves, da Igreja Renascer; bispo Alves Ribeiro, da Sara Nossa Terra; Bispo Renato, da Renascer em Cristo e dom Joel Amado, secretário-geral da CNBB.