Manifestações no Chile levam milhares de pessoas às ruas
Manifestações no Chile levam milhares de pessoas às ruas

Incidentes recentes chocaram a população em geral do Chile, afetando até mesmo a igreja.

Várias comunidades da capital, Santiago, foram atacadas, em meio a protestos, saques e violência.

Pouco mais de duas semanas de instabilidade no país resultaram em pelo menos 20 mortos e milhares de pessoas detidas.

Os protestos também deram origem a incêndios de igrejas como forma de desaprovação ao sistema atual.

Uma das igrejas atingidas foi a do pastor Josué Muñoz, localizada em Santiago. Ela foi completamente queimada no dia 30 de outubro.

Por conta disso, os cristãos locais decidiram se unir em oração para clamar pela nação. Outros pastores, de diferentes igrejas e denominações, se mobilizaram e estão intercedendo em favor da paz.

O pastor Mauricio Gonzalez explicou: “Os filhos de Deus não podem permitir o mal. Hoje, o mundo mudou os conceitos do que é bom e ruim. As ideologias por parte do maligno levam a acreditar que destruir, roubar, amedrontar e rebelar-se contra as leis e autoridades são coisas boas. Nós somos luz, não escuridão! Vamos clamar por paz e justiça”.

Outra igreja local preparou uma programação de cultos de intercessão on-line e no templo para fortalecer os membros e pedir pela intervenção divina.

Recentemente, a organização cristã Portas Abertas abriu uma base no Chile e essa equipe, durante esses dias, tem participado de reuniões de oração.

Segundo eles, o objetivo de todos nesses encontros é pedir perdão pelos pecados da nação, além de clamar por paz e pelo fortalecimento da igreja nestes momentos de instabilidade.

Fonte: Portas Abertas