Padre
Padre

A arquidiocese de Brasília afastou um padre de suas funções após acusações de que o religioso teria cometido estupro de vulnerável entre os anos de 2014 e 2021.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), investiga o padre Delson Zacarias dos Santos , de 47 anos, que presta serviços à Igreja Católica há quase duas décadas. Ele foi denunciado por um jovem que afirma ter sido abusado durante mais de 6 anos.

Segundo informações apuradas pelo Metrópoles os assédios teriam iniciado quando o jovem ainda tinha 13 anos. Por se tratar de uma investigação que envolve menor de idade, as informações sobre o caso não podem ser divulgadas pela polícia e são sigilosas até o final do processo.

Conforme o portal, as investidas do religioso teriam começado na casa paroquial em 2014 e foram constantes até este ano, quando a vítima resolveu denunciá-lo. A abordagem do padre se dava por meio de ” massagens “, nas quais ele despia, apalpava e molestava o jovem. Com o passar o tempo o abuso evoluiu até a conjunção carnal.

“Eu nunca estive confortável com tais atos, mas sempre me senti coagido a fazer aquilo. Por diversas vezes, eu dava um basta e pedia que a sessão de massagens e abusos parassem, o que na maioria das vezes era respeitado sem muitas insistências”, contou o rapaz.

A vítima ainda relatou que o padre chegou a tirar fotos dele sem roupa. “Eu pegava no sono nu e acordava com barulhos do celular tirando fotos, outras vezes passando o pênis no meu corpo, beijando meus lábios e me depilando. Ele me fez ejacular diversas vezes, e preservava meu esperma em um paninho de limpar óculos e meus pelos em um pote”, revela.

Em nota, a Arquidiocese de Brasília informou que a igreja presta assistência protetiva e psicológica aos envolvidos e instaurou um processo de investigação. Além de ter providenciado o afastamento do acusado de seu ofício sacerdotal.

Fonte: Último Segundo