Padre Marcelo Rossi, que deveria fazer um show no Campo de Marte, logo após a missa do dia 11, quando Bento XVI canonizará o beato frei Galvão, corre o risco de não entrar na programação.

O administrador apostólico da Arquidiocese de São Paulo, d. Manuel Parrado Carral, comunicou durante uma reunião na segunda-feira, no Palácio dos Bandeirantes, que padre Marcelo não cantaria, alegadamente por decisão do núncio apostólico, d. Lorenzo Baldisseri, e do arcebispo nomeado de São Paulo, d. Odilo Scherer.

A informação, dada em resposta a uma pergunta do bispo auxiliar d. Pedro Luiz Stringhini, surpreendeu, porque a presença de padre Marcelo já havia sido confirmada. ´Seria uma pena se padre Marcelo não pudesse cantar, porque ele ajudaria muito, evitando que os fiéis se dispersassem logo após a celebração da missa´, lamenta d. Pedro Luiz.

Segundo o assessor de imprensa da Comissão da Visita do Papa, padre Michelino Roberto, a questão ainda está sendo estudada. ´Não houve veto, mas apenas razões técnicas´, informou o assessor, referindo-se às dificuldades que haveria para a montagem do palco a ser utilizado por padre Marcelo e sua equipe.

Fonte: Estadão