Papa Francisco preocupado
Papa Francisco preocupado

O Papa Francisco disse na quarta-feira que estava triste e envergonhado pela incapacidade da Igreja Católica de lidar com o abuso sexual de crianças na França e que a Igreja deve se tornar um “lar seguro para todos”.

“Gostaria de expressar às vítimas minha tristeza, pesar pelo trauma que sofreram e também minha vergonha, nossa vergonha pela longa incapacidade da Igreja de colocá-los no centro de suas preocupações”, disse Francisco em sua audiência geral semanal.

Falando um dia depois de uma grande investigação ter revelado que o clero francês havia abusado de mais de 200.000 crianças ao longo de 70 anos, o pontífice convidou os católicos na França a assumir a responsabilidade pelo que aconteceu para tornar a Igreja um um ambiente seguro.

O relatório dos abusos

Uma comissão independente que investiga a conduta de representantes da Igreja Católica na França desde a década de 1950, mostra que a instituição abrigou “entre 2.900 e 3.200 pedófilos” e que o número de vítimas de abuso por parte de membros da Igreja Católica na França pode ultrapassar os 300 mil.

O relatório inédito de 2.500 páginas foi oficialmente publicado nesta terça-feira, 5, e enviado à Conferência Episcopal da França (CEF) e à Conferência de Religiosas e Religiosos de Institutos e Congregações (Corref), que encomendaram a investigação. Durante as últimas sete décadas, a comissão avaliou uma população de 115 mil padres ou religiosos.

A apuração revela que 216 mil crianças foram vítimas de membros do clero e o total pode chegar a 330 mil se considerados membros leigos da Igreja.

Folha Gospel com informações de Correio Braziliense, O Globo e CNN