Cristãos no Paquistão
Cristãos no Paquistão

A independência do Paquistão, conquistada há 71 anos, teve motivação principalmente religiosa.

O confronto entre hindus e muçulmanos era crescente e com a divisão, a Índia ficou com maioria hindu e o Paquistão, maioria muçulmana.

Esse processo resultou em milhões de mortos e provocou um intenso fluxo de migração, fazendo com que hindus fossem para a Índia e muçulmanos para o Paquistão.

Mesmo tendo sido religião minoritária antes da independência, o islamismo no Paquistão é extremo a ponto de estar na 5ª colocação na Lista Mundial da Perseguição 2018.

Um exemplo disso é o caso do jovem cristão que foi acusado de blasfêmia contra o Maomé, um crime punível com morte no país.

Frahan Aziz, de 26 anos, foi preso no início do mês, após membros de um partido político terem cercado a única rua da cidade onde os cristãos vivem.

Segundo Asif Masih, tio de Aziz, o grupo pretendia matar o sobrinho, mas a polícia prendeu ele, levando-o para um local desconhecido.

A família acusa a ex-namorada de Aziz de mandar mensagens blasfemas do celular registrado no nome do rapaz.

O chefe de polícia local, Jawad Answer, garantiu que a investigação será feita por mérito e compartilhada em breve com a mídia.

Fonte: Missão Portas Abertas