Parlamentar e ex-Ministra do Interior, na Finlândia, Päivi Räsänen
Parlamentar e ex-Ministra do Interior, na Finlândia, Päivi Räsänen

Uma política cristão da Finlândia foi criticada por compartilhar as escrituras no Facebook.

A parlamentar democrata-cristã Päivi Räsänen convocou a Igreja Luterana Evangélica da Finlândia por sua participação nos eventos do Orgulho de Helsinque em junho, compartilhando uma passagem de Romanos 1 para provar seu argumento.

“Como o fundamento doutrinário da igreja, a Bíblia, é compatível com o levantamento da vergonha e do pecado como um assunto de orgulho?”, perguntou a política.

Como resultado dessa observação robusta, a polícia finlandesa abriu uma investigação sobre Räsänen, que é membro do Partido Democrata-Cristão e ex-ministra do Interior.

As investigações ainda não foram concluídas. A polícia fornecerá mais detalhes assim que as investigações forem concluídas ou apresentadas a um promotor para consideração das acusações. Antes disso, não haverá mais comentários ”, disse Pekka Hätönen, oficial encarregado das investigações no Departamento de Polícia de Helsinque, segundo o jornal Helsinki Times .

A passagem bíblica específica compartilhada era de Romanos 1: 24-27 e diz o seguinte:

Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.

Advogada e médica em prol da vida, Räsänen se envolveu em outra controvérsia em 2013, quando afirmou que seu país estava mais comprometido com o bem-estar animal do que com a proteção de bebês ainda não nascidos.

“A lei de proteção animal oferece melhor proteção a um animal prestes a ser abatido do que a lei sobre o aborto a um feto”, disse ela durante um serviço da Igreja Luterana.

“É proibido causar dor ao animal quando o abate, mas ninguém se atreve a discutir a dor do aborto. O aborto é defendido com base no fato de que o feto não é uma pessoa humana, mesmo sendo um indivíduo humano biológico desde o momento da concepção.”

Respondendo à notícia de que ela pode estar sob investigação criminal por recitar as escrituras, a política twittou : “Não estou preocupada comigo mesma, pois confio que isso não será encaminhado ao promotor”.

“Mas estou preocupada se a Bíblia ser considerada ‘insignificante’ é ilegal. Espero que isso não leve à autocensura cristã.”, disse ela.

Em uma coluna no The American Conservative , o autor Rod Dreher exortou a parlamentar a “permanecer firme”.

“Na Finlândia, se você questionar se uma Igreja deve ou não aprovar uma marcha para o orgulho gay, você pode ser investigado pela polícia”, escreveu ele. “Nos EUA, se você fez isso, a polícia não vai incomodá-lo, mas dependendo do que você faz da vida, você ainda pode ter seu emprego retirado e sua carreira destruída. Então você me diz: com esse tipo de controle social, como somos realmente livres? ”

Folha Gospel com informações de Faith Wire