Pastor Alexandre Gonçalves
Pastor Alexandre Gonçalves

Líderes evangélicos têm distribuído mensagens em que convocam um jejum nacional para este domingo, 5 de abril, para interceder pelo coronavírus e pelo presidente Bolsonaro.

Na quinta-feira, 2, Bolsonaro disse em uma entrevista que anunciaria um “dia de jejum ao povo brasileiro em nome de que o Brasil fique livre desse mal o mais rápido possível”.

Neste sábado, 4, Bolsonaro compartilhou um vídeo nas redes sociais em que ele e vários pastores pedem para a população ficar um dia sem comer.

Na gravação, a voz de um narrador anuncia que “os maiores líderes evangélicos deste país atenderam à proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação”.

De acordo com o vídeo, Bolsonaro convocou o “exército de cristo para a maior campanha de jejum e oração já vista no país”.

Participam deste vídeo os pastores: Valdemiro Santiago, RR Soares, Bispo Rodovalho, Edir Macedo, Silas Malafaia, André Valadão, Abner Ferreira, Juanribe Pagliarin, Jorge Linhares, José Wellington Júnior, Renê Terra Nova, Samuel Ferreira, Hernandes Dias Lopes, Luiz Hermínio, Marcio Valadão, Estevam Hernandes, Samuel Câmara, entre outros. Além dos pastores/deputados da bancada evangélica, Abílio Santana (PR-BA), Silas Câmara (Republicanos-AM) e Marco Feliciano (Sem partido-SP).

Ao final, o narrador afirma que neste domingo a “igreja de cristo na terra irá clamar e o inferno irá explodir”.

Rei Saul Bolsonaro

Em seu canal no YouTube, o pastor Alexandre Gonçalves, da Igreja de Deus em Santa Catarina, publicou um vídeo onde critica o jejum convocado por Bolsonaro.

“Eu fiquei abismado com isso. Porque eu nunca vi um ímpio ter autoridade sobre a igreja”

No vídeo, o pastor compara o presidente com o Rei Saul, personagem bíblico.

“Saul era um rei muito problemático, inseguro, ele tinha surtos de psiquismo… Esse episódio de I Samuel 17 (corrigido para I Samuel 14) me lembrou muito esse chamamento que Bolsonaro fez à igreja, olha que coisa absurda, para que a igreja jejuasse em prol do Brasil”.

Na comparação, o pastor disse que o presidente Bolsonaro é um Saul surtado e inseguro.

“O presidente que temos hoje é um Saul surtado, com a diferença de que Saul ainda havia sido ungido por Deus, Bolsonaro não.”

“Ele é realmente um rei igual Saul, que é inseguro, vive com medo de tirarem ele do cargo (e era assim Saul em relação a Davi), e para de alguma forma conseguir que as pessoas o apoiem, ele então, agora inventa essa historinha de convocar jejum”

Gonçalves, ainda criticou os pastores e demais cristãos que apoiam o governo de Bolsonaro e distorcem passagens bíblicas.

“Os cristãos de hoje, de uma maneira muito louca, comparam o governo de um presidente a um rei que não pode ser questionado, não pode ser criticado. Usam as passagens bíblicas de Romanos, capítulo 13, quando fala para obedecer as autoridades, passagens estas que são descontextualizadas”

Ele ainda chamou Bolsonaro, pastores e líderes de irresponsáveis por conclamarem um jejum, pois isso pode baixar a imunidade das pessoas, deixando as defesas do organismo debilitadas para o combate ao coronavírus.

“Nosso povo está sob uma situação complicadíssima de perigo de contágio de um vírus, e esse vírus precisa encontrar um organismo que tenha as suas defesas debilitadas. E um jejum nesse momento, é a última coisa que se recomenda.”

“Assumir a responsabilidade de convocar um jejum é algo muito sério. Porque você que faz isso está sendo responsável pela possível diminuição da imunidade das pessoas que vão fazer.”

“Portanto, é irresponsável o presidente, é irresponsável os pastores, é irresponsável os líderes que, de alguma forma, para fazer eco às suas preferências ideológicas, estão conclamando jejum que foi ordenado pelo ‘rei Saul’ a quem eles servem”, ataca Gonçalves.

“Você pastor, que profana o altar de Deus, colocando um ‘Baal’, um ‘Astarote’ sobre ele, que é uma idolatria a um político ou qualquer outra pessoa, você está incorrendo em pecado diante de Deus… Vamos orar, pedindo ao Senhor para que Ele realmente, separe o joio do trigo, porque já está chegando as narinas de Deus a maldade destes pastores aqui do Brasil”, finaliza Gonçalves.

Veja o vídeo:

Folha Gospel