O pivô brasileiro Nenê, do Denver Nuggets, da NBA (liga profissional norte-americana de basquete), disse se imaginar aposentado dentro de sete anos e, portanto, não deve participar dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Nenê diz que pode abandonar a carreira de jogador até 2012 para se dedicar mais à religião e virar pastor evangélico. O brasileiro tem contrato até junho de 2012 com o Denver, quando terá 33 anos. Em seu período na NBA, o brasileiro teve problemas com lesões e curou-se de um tumor maligno no testículo.

“Estarei aposentado em sete anos. Sim, falo sério. Todo ano fica mais difícil. Não vou jogar mais de sete porque tenho outros objetivos. Eu tenho um acordo com meu pastor. Quero me envolver mais com a igreja no Brasil”, disse Nenê, em entrevista ao site americano “www.fanhouse.com”.

“Se a minha situação financeira estiver estável, por que vou querer mais dinheiro? Não sou louco por dinheiro. Acho que o melhor que posso fazer é com a igreja. Posso ajudar com o meu testemunho. Posso usar meu testemunho para mudar as vidas das pessoas. Posso falar do que passei, de todas as minhas lesões”, continuou.

A seleção brasileira masculina de basquete, com Nenê, fracassou nas últimas duas tentativas de disputar os Jogos Olímpicos, em 2004, em Atenas, e em 2008, em Pequim. A última participação brasileira em Olimpíada foi em 1996, nos Jogos de Atlanta.

Apesar de se ver fora dos Jogos, Nenê comemorou o fato de o Rio de Janeiro ter sido eleito sede dos Jogos de 2016. “Vai ajudar muitas crianças a se empolgarem com os esportes. Vai ser um grande apoio. Estou feliz porque os jovens não recebem muita coisa”, finalizou.

Fonte: Folha Online

Comentários