O prédio da igreja após ser demolido. (Foto: Reprodução / James Kabengwa)

Vários líderes cristãos condenaram a demolição de um prédio de igreja de 40 anos em Ndeeba, divisão de Lubaga, após uma disputa de terras de longa data entre a liderança da igreja e um empresário na área.

“Este é um prédio da Igreja Anglicana que está lá há décadas e ser destruído assim por qualquer motivo é muito errado”, disse o líder da Igreja Pentecostal Muhumuza, Wonder Anthony.

“É um momento triste para a Igreja de Cristo”, observou outro líder da Igreja Pentecostal, Umar Mulinde.

Uma declaração da Polícia Metropolitana de Kampala revela que a igreja de Uganda, foi demolida na manhã de segunda-feira (10), um ato que as autoridades dizem ser contra as diretivas do governo que proibiam todos os despejos durante este período Covid-19.

“A Delegacia de Polícia de Katwe recebeu informações da demolição à 1 hora e uma equipe foi enviada ao local”, disse Patrick Onyango, da Polícia Metropolitana do PRO Kampala.

Prisões

A equipe encontrou pessoas demolindo a referida igreja e prendeu 11 suspeitos.

“Eles estão atualmente detidos na Delegacia de Polícia de Katwe para ajudar nas investigações. Os suspeitos são acusados ​​de danos maliciosos a propriedades”, disse Onyango.

A polícia também prendeu seus próprios integrantes, incluindo DPC Katwe, SP Epedu David, Delegacia OC Station Ndeeba, ASP Mugira Yeko Kato e Comandante da Unidade de Força de Campo (FFU) da Região Sul, e Isabirye Kaloli, por negligência do dever.

“Eles deveriam fornecer segurança às propriedades da Igreja, mas não o fizeram”, disse Onyango

Os policiais também apreenderam dois veículos que foram recuperados do local.

“Queremos alertar o público em geral que está planejando despejar pessoas durante este período de Covid-19 que elas correm o risco de serem presas e indiciadas em tribunais se continuarem com suas intenções”, disse Onyango.

Fonte: Guia-me com informações de UG Christian News