Mensagem falsa enviada a celulares traz assinatura de Edir Macedo. Candidato esteve em Marsilac e defendeu uso da tarifa proporcional.

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, afirmou nesta sexta-feira (28) que sua campanha irá protocolar uma representação na Justiça eleitoral contra os responsáveis pelo SMS, que ele garante ser falso, com recomendação de voto do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal.

“É um crime eleitoral. Estamos tomando providências sérias. Estamos identificando, e o partido que fez isso vai responder criminalmente. Eu não vou permitir que isso ocorra”, disse Russomanno. O candidato afirmou, também, que sua campanha está rastreando a origem da mensagem, sem dar detalhes sobre como está fazendo isso.

O texto da polêmica mensagem é: “Obrigado pelo apoio ao Russomanno prefeito. Vamos vencer em SP, vamos vencer no Brasil. Edir Macedo Igreja Universal”. Russomanno também afirmou nesta sexta que não conhece pessoalmente o bispo Edir Macedo.

[b]Tarifa proporcional[/b]
O candidato visitou o bairro de Engenheiro Marsilac na tarde desta sexta. Lá conversou com moradores e lideranças. O bairro é o mesmo que vem sendo citado desde a quinta-feira (27) em uma inserção televisiva da campanha de Russomanno na tentativa de explicar o bilhete proporcional.

Na propaganda, a campanha afirma que a proposta vem sendo deturpada pelos concorrentes do candidato e explica que a única mudança na tarifa seria para quem andar menos. Ou seja, quem sai de Marsilac e vai até o Centro paga os mesmos R$ 3, e quem anda menos pode ter um desconto.

“É justo, é assim que deveria ser na Europa e é assim que deveria ser aqui”, disse Russomanno. Ele afirmou ainda que a visita à Marsilac já estava agendada pela campanha, e que não tem a ver com a inserção televisiva iniciada nesta quinta. Apesar disso, confirmou que irá aos extremos da cidade explicar os benefícios dessa proposta, um dos principais pontos de ataque do candidato Fernando Haddad (PT).

Russomanno aproveitou para criticar a proposta do Bilhete Único Mensal, feita pelo oponente, dizendo que o custo desse projeto seria de R$ 450 milhões, enquanto o da tarifa proporcional de até R$ 150 milhões.

[b]Fonte: G1[/b]

Leia também: [url=https://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=23484]Russomanno faz campanha por SMS, e ganha propaganda falsa assinada por Edir Macedo [/url]