Uma série de humor transmitida pela emissora de televisão privada saudita MBC está provocando uma onda de protestos e ira entre os muçulmanos sauditas mais conservadores.

[RW align=right]submarino[/RW]

“Tash Ma Tash” está em sua 14ª temporada e vai ao ar durante o Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos.

A série é destinada às famílias, que passam longas horas noturnas na frente da televisão durante o mês islâmico de jejum e orações. “Tash Ma Tash” já sobreviveu a várias condenações religiosas. Alguns dos seus atores chegaram a ser ameaçados de morte por terem ousado fazer piadas sobre terroristas suicidas.

A sátira deste ano se concentrou na polícia religiosa que controla a divisão rigorosa entre os sexos em público e a cobertura do corpo das mulheres. Um dos episódios série, em especial, está provocando um conflito religioso e colocando em situação difícil a própria família real saudita, acusada de não agir com rigor com aqueles que ousam criticar os princípios islâmicos.

O episódio em questão é ambientado em um pequeno vilarejo onde dois policiais –que lembram os funcionários da Arábia Saudita e são descritos como “os guardiões da virtude”– discutem a melhor forma de evitar que as mulheres montadas em mulas nas estradas não cruzem com homens em seu caminho.

Um dos guardas propõe que sejam escavados túneis por onde viajariam apenas mulheres, um outro propõe a construção de pequenas caixas de madeira para serem colocadas sobre as mulas, para as mulheres ficarem protegidas durante os seus trajetos. Ao final, a solução para evitar qualquer “promiscuidade” é um muro que divide o vilarejo em duas partes, a feminina e a masculina.

O episódio, uma clara referência à proibição para as mulheres sauditas de dirigir automóveis e às discriminações de sexo em locais públicos e de trabalho, provocou reações em cadeia no país. Muitos religiosos invocaram maldições divinas sobre os idealizadores do programa. Os telespectadores pedem o imediato cancelamento da série e punições aos seus produtores, mas até agora nenhuma providência foi tomada.

“Tash Ma Tash” era transmitida até o final do ano passado pelo canal estatal saudita Sauni Channel 1. Em 2005, foi comprada pela MBC, um canal privado de propriedade de um empresário saudita próximo à família real.

Fonte: Folha Online