Bolsonaro visita a igreja de Silas Malafaia, dois dias depois de ser eleito presidente do Brasil
Bolsonaro visita a igreja de Silas Malafaia, dois dias depois de ser eleito presidente do Brasil

O pastor Silas Malafaia quer ser vice na chapa encabeçada por Jair Bolsonaro nas eleições 2022. E ele fez uma promessa sedutora ao presidente para conquistar o espaço, atualmente ocupado pelo general Hamilton Mourão. O apoio irrestrito dos evangélicos.

O Diário do Centro do Mundo (DCM) conversou com pessoas ligadas ao Planalto que confirmaram que as conversas existem. Quem teria dado a sugestão, inclusive, teria sido o pastor Marco Feliciano, após ver a empolgação do colega de púlpito. “O deputado achou que Malafaia seria mais fiel ao presidente”, afirmou uma fonte sob a condição de anonimato.

A princípio, é bem verdade, que o presidente não levou a sugestão a sério por considerar Malafaia fora de circuito. Bolsonaro chegou a lembrar que o pastor não agregaria nada e poderia atrapalhar na campanha. Mas o próprio religioso levou a sugestão a sério e começou a articular para conquistar o posto.

Silas Malafaia já teria dado uma garantia a aliados, caso o nome dele seja confirmado como vice. “O apoio de 100% dos evangélicos. A gente consegue juntar todo mundo de novo”, teria afirmado o religioso em reunião. Embora cumprir a promessa seja difícil, já que há diversas denominações rompidas com o presidente, a promessa foi vista como importante.

Isso porque, na hora ‘h’, de competir com Lula, existe a crença que muitos irão pender para Bolsonaro. Neste grupo, Malafaia garante que consegue trabalhar com pastores para este caminho. Como os religiosos representam 31%, é uma votação expressiva. Diante disso, todos acreditam que ele estaria no segundo turno sem riscos.

Fonte: Diário do Centro do Mundo