Série de ataques destruiu igrejas e matou centenas de pessoas no domingo de Páscoa no Sri Lanka
Série de ataques destruiu igrejas e matou centenas de pessoas no domingo de Páscoa no Sri Lanka

Por Agência EFE

Segundo a última apuração divulgada nesta terça-feira (23) pelas autoridades locais em um dia de luto nacional no país, o número de mortos na série de ataques no domingo (21) de Páscoa no Sri Lanka contra igrejas e hotéis de luxo, subiu para 310, enquanto os feridos permanecem em mais de 500.

“O número de mortos nos ataques no domingo subiu para 310”, afirmou o porta-voz da polícia do Sri Lanka, Ruwan Gunasekara, que colocou os feridos em “mais de 500”, dada a dificuldade de dar números mais precisos das vítimas.

Enquanto isso, o país, em um dia de luto nacional, está se preparando para prestar homenagem hoje em um funeral oficial na igreja Katuwapitya, em Negombo, a poucos quilômetros de Colombo.

O diretor-geral de Serviços de Saúde, o médico Anil Jasinghe, informou que “as autópsias já estavam em sua fase final”.

Até então o Hospital Geral de Negombo havia entregue a seus parentes, 92 dos 102 corpos que tinha no necrotério, enquanto o Hospital Nacional de Colombo tinha concluído as autópsias de 89 de 140 corpos, e no hospital de Batticoloa oriental, faltavam seis autópsias de um total de 29 corpos.

Entre os mortos estão pelo menos 31 estrangeiros, entre eles dois espanhóis, um bengalês, dois chineses, oito indianos, um francês, um japonês, um holandês, um português, dois sauditas, dois turcos, seis britânicos, dois anglo-americanos e dois australianos.

Os ataques no domingo no Sri Lanka começaram às 8h45 (hora local) com seis explosões quase simultâneas em três hotéis de luxo em Colombo e também em uma igreja da capital, outra em Katana, no oeste do país, e a terceira na cidade de Batticaloa.

Horas depois, uma sétima detonação ocorreu em um pequeno hotel localizado a 10 km ao sul da capital, e a última em um complexo residencial em Dematagoda, também em Colombo.

Fonte: G1