Sociedade Bíblica da Dinamarca lançou uma tradução que elimina Israel do Novo Testamento. (Foto: Sociedade Bíblica da Dinamarca))
Sociedade Bíblica da Dinamarca lançou uma tradução que elimina Israel do Novo Testamento. (Foto: Sociedade Bíblica da Dinamarca))

Vários grupos manifestaram consternação depois que uma nova tradução dinamarquesa da Bíblia omitiu dezenas de referências a Israel. A nova tradução, chamada Bíblia 2020 , foi publicada pela Sociedade Bíblica Dinamarquesa.

De acordo com a CBN News , Jan Frost, um “entusiasta da Bíblia e apoiador de Israel” da Dinamarca, apontou que “Israel” foi substituído por outra palavra em 59 das 60 referências do Novo Testamento. Por exemplo, refere-se a “terra de Israel” como “a terra dos judeus” e o “povo de Israel” como “os judeus”. Além disso, no Salmo 121, ele traduz “Quem cuida de Israel” para “Quem cuida de nós”, relata o Jerusalem Post .

Frost insiste que a tradução é dirigida pela Teologia da Substituição. Esta doutrina defende que o Novo Testamento “substitui o Antigo Testamento” e que a aliança de Deus com Israel foi substituída pela aliança de Deus com a igreja.

A Sociedade Bíblica Dinamarquesa defendeu a tradução, argumentando que eles prepararam a tradução de olho em pessoas que não têm conhecimento do cristianismo e provavelmente entenderão “Israel” como referência ao estado geopolítico moderno. Eles disseram que “a Bíblia 2020 é uma Bíblia que pode ser lida e compreendida mesmo por pessoas que não possuem um conhecimento profundo da linguagem bíblica e do cristianismo. É uma tradução da Bíblia projetada para transmitir significado em dinamarquês bom e inconfundível – e para evitar mal-entendidos que possam surgir porque as pessoas modernas leem a Bíblia com pré-condições completamente diferentes das pessoas, por exemplo, na época de Jesus.”

Para ajudar as pessoas a evitar confusão, a Sociedade Bíblica Dinamarquesa disse que a Bíblia 2020 “também usa reescritas e explicações para encontrar o leitor. Um exemplo disso é o uso da palavra “Israel”. As pessoas modernas normalmente pertencem aqui ao estado de Israel, enquanto nos textos bíblicos ele tem uma variedade de significados – e até diferentes significados em diferentes escritos que surgiram em contextos históricos muito diferentes. ”

Além disso, eles disseram que “Israel” é usado de três maneiras diferentes no Antigo Testamento. Primeiro, foi o nome dado a Jacó depois que ele lutou com Deus e se tornou o nome das doze tribos que vieram dos filhos de Jacó. Além disso, foi o nome dado ao Reino do Norte quando a nação se dividiu após a morte de Salomão. Finalmente, Israel “como povo especial de Deus vive no judaísmo após o exílio”. Portanto, eles disseram que os tradutores “esclarecem esses diferentes significados” no Antigo Testamento.

Os tradutores, no entanto, não aplicaram a mesma lógica ao mencionar a terra do Egito. A palavra Egito permanece inalterada na nova edição da Bíblia, observa Frost.

Frost não foi o único que rejeitou a explicação da Sociedade Bíblica Dinamarquesa. Imam Tawhidi , um estudioso muçulmano que se autodenomina “O Imame da Paz” disse que a Sociedade Bíblica é orientada por uma agenda para “apresentar os judeus como apátridas”. Ele também disse que a tradução é “falsa e contra Deus”.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines