Silas Malafaia
Silas Malafaia

O Twitter apagou sete publicações da conta do pastor Silas Malafaia no início deste mês de abril. No lugar das publicações, feitas durante a tarde, aparece a mensagem: “Este tweet não está mais disponível”.

Ao portal G1, a rede social disse que as publicações apagadas no dia 02 de abril, “infringiam regras sobre coronavírus”.

Em nota, o Twitter disse que “anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19.”

O Twitter não divulgou o conteúdo das publicações apagadas. Na conta de Malafaia, há outras nove publicações sobre coronavírus feitas poucas horas após as que foram removidas.

No domingo, 29 de março, a rede social havia deletado publicações do presidente Jair Bolsonaro que violavam as mesmas regras. As publicações apagadas continham dois vídeos do presidente em meio a aglomerações durante um passeio em Brasília.

Na segunda (30), Facebook e Instagram também removeram um dos vídeos de suas plataformas. De acordo com um porta-voz do Facebook, a plataforma remove “conteúdo no Facebook e Instagram que viole nossos Padrões da Comunidade, que não permitem desinformação que possa causar danos reais às pessoas”.

No vídeo que foi apagado nas três redes sociais, Bolsonaro conversa com um ambulante e defende que as pessoas continuem trabalhando. No segundo vídeo, removido apenas do Twitter, ele entra em um supermercado, volta a provocar aglomerações e critica as medidas de isolamento.

Fonte: G1