Levantamento do Datafolha revela que 49% da população é contrária à legalização da união homossexual, enquanto 42% são favoráveis à medida, 7% se dizem indiferentes ao assunto, e 2% não sabem opinar.

A mesma pesquisa aponta que 52% dos entrevistados são contra a adoção de crianças por casais de homossexuais. Outros 43% são favoráveis à possibilidade. Indiferentes e pessoas que não souberam responder somam 6%. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

A pesquisa, realizada nos dias 19 e 20 de março, mostra que as mulheres são mais tolerantes à união homossexual do que os homens: 46% delas são favoráveis, e 45%, contrárias. Já entre os homens, 54% rejeitam a união, e apenas 37% apóiam.

O índice de pessoas favoráveis à união homossexual também aumenta com a renda (58% entre aqueles com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos contra 39% entre os que ganham até dois salários mínimos) e escolaridade (54% entre os com nível superior e 34% entre os que só têm ensino fundamental).

Apesar de a maioria ser contrária a dar mais direitos aos homossexuais, o deputado Dr. Rosinha (PT-PR), da Frente Parlamentar pela Cidadania GLBT, disse ver o resultado como “bastante positivo” devido ao alto número de favoráveis à mudança na legislação.

“Um amplo setor da sociedade trabalha com muita desinformação sobre a união estável. Outro setor trabalha com preconceito. Esse resultado indica um sinal de superar o preconceito e a desinformação”, diz.

Na Câmara, tramita projeto para legalizar a união homossexual, apresentado pela petista Marta Suplicy. Em 2001, porém, o projeto foi retirado da pauta e não voltou mais a ser discutido.

Fonte:Folha de São Paulo