Valdemiro Santiago ao lado do seu irmão, bispo Vanderley Santiago, de 53 anos, que faleceu em São Carlos, vítima da Covid-19, na segunda-feira (28) (Foto: reprodução)
Valdemiro Santiago ao lado do seu irmão, bispo Vanderley Santiago, de 53 anos, que faleceu em São Carlos, vítima da Covid-19, na segunda-feira (28) (Foto: reprodução)

O bispo Vanderley Santiago de Oliveira, 53, irmão do apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, morreu de covid-19 na tarde desta segunda-feira, 28, no município de São Carlos, no interior de São Paulo. O corpo foi enterrado ontem, às 16h, no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Carmo.

Vanderley Santiago, que era bispo na igreja comandada pelo irmão, morreu na segunda-feira (28). Ele testou positivo para Covid-19 e tinha tomado apenas a primeira dose da vacina, no último dia 16.

Segundo informações da prefeitura da cidade, Vanderlei procurou atendimento na madrugada do domingo (27) no Centro de Triagem e foi transferido na segunda-feira para uma Unidade de Pronto Atendimento, onde sofreu uma parada cardiorrespiratória enquanto aguardava a transferência para um leito de UTI.

No enterro do irmão, Valdemiro Santiago, que é bastante próximo do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que vai se vacinar, embora não confie na vacina.

“Vou me vacinar, com certeza. Não que eu confie na vacina, só confio em Deus”, disse Valdemiro nesta terça-feira (29) ao site ACidadeOn, em São Carlos, no interior de São Paulo.

Valdemiro vendeu sementes aos seus seguidores prometendo uma falsa cura ao coronavírus, no ano passado. À época, em um vídeo publicado no YouTube, o pastor falou do suposto benefício de uma planta, sem comprovar nenhuma eficácia científica, e pediu o “propósito de R$ 1 mil” por ela.

Na gravação, o apóstolo mostra suposto exame que comprovaria que uma pessoa teria se curado da covid-19 após utilizar a semente — ele não diz de qual planta são as sementes. Segundo ele, após o plantio, aparece escrito na semente “sê tu uma bênção”.

“Gente [foi] curada de estado terminal, gravíssimo. E está ali o exame, para quem quiser. (…) Você vê como a semente é semeadora. E aí, sim, conseguiu vencer a crise e a epidemia. Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta… É a semente ‘sê tu uma bênção’. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito ‘Sê tu uma benção'”, dizia o líder na gravação.

O caso ganhou ampla repercussão e, em janeiro deste ano, o Ministério da Saúde foi intimado a incluir no seu site um alerta sobre os feijões comercializados por Valdemiro.

Fonte: UOL e Metrópoles