O Vaticano emitiu uma nota na qual reafirma que os católicos não devem pronunciar a palavra “Javé” durante as liturgias.

A regra pretende reaproximar o culto atual daquele que se fazia durante os primeiros anos da Igreja. Os cristãos do primeiro século seguiam as regras em vigor na comunidade judaica, para quem o nome de Deus, revelado a Moisés como YHWH e pronunciado Javé, em Português, nunca devia ser verbalizado.

Em alternativa as comunidades usavam a palavra Adonai, que significa Senhor.

Em termos práticos, para além de relembrar os fiéis desta tradição milenar, a medida terá poucos efeitos, uma vez que na liturgia Católica o nome não é utilizado. Contudo, a nota pastoral poderá afetar algumas músicas e hinos utilizados em missas e outros atos litúrgicos, onde a referência a Javé é feita de forma explícita.

Fonte: Zenit