O Dalai Lama, líder espiritual dos tibetanos no exílio, afirmou nesta terça-feira na Índia que seu sucessor será escolhido fora do Tibet, caso ele morra fora de seu país.

“Se eu morrer como refugiado, certamente e logicamente, minha reencarnação se fará fora do Tibet”, declarou o Dalai Lama a jornalistas à margem de uma conferência mundial de autoridades religiosas em Amritsar, norte da Índia.

O Dalai Lama, 72 anos, fugiu do Tibet em 1959 depois do fracasso de uma revolta antichinesa e desde então vive no exílio.

Fonte: AFP