Um grupo chamado Anônimos está em pé de guerra com a religião chamada Cientologia, mais conhecida por ser propagada pelo mundo pelo astro norte-americano Tom Cruise.

Os ativistas se reuniram pela Internet e atacaram os sites da igreja, os tirando fora do ar. Agora, eles prometem tornar a manifestação real e fazer protestos nas sedes da religião ao redor do mundo. As informações são do jornal inglês The Guardian.

A porta-voz da igreja da Cientologia no Reino Unido, Janet Laveau, descreveu o movimento como um “patético grupo de nerds”. A revolta dos auto-intitulados Anônimos começou depois vídeos com declarações embaraçosas de Tom Cruise sobre a doutrina foram supostamente removidos de um popular site de vídeos na Internet.

Os Anônimos afirmam que a Cientologia usa de processos judiciais “frívolos” para suprimir a “liberdade de expressão” de quem critica sua doutrina.

Segundo Laveau, a igreja não tomou nenhuma ação legal para restringir a divulgação dos vídeos. Ela afirmou também, ao The Guardian que as declarações do ator foram “tiradas do contexto” por quem as editou.

Entre as ações tomadas pelos Anônimos está a publicação de vídeos com uma campanha anti-cientologia, que conclama as pessoas contra uma organização que tem “marca registrada e que os fiéis pagam para se filiar”, segundo um dos ativistas, que preferiu permanecer anônimo.

Recentemente, o ator Nancy Cartwright, que dubla a voz do personagem Bart Simpson, doou US$ 10 milhões (R$ 17,5 mi) para a igreja.

Outra ação dos Anônimos, sob investigação da Polícia Federal Americana (FBI, da sigla em inglês), é o envio de 19 envelopes com um pó branco para igrejas da Cientologia nos Estados Unidos.

No próximo dia 10, os integrantes, que se articulam através de comunidades de relacionamento virtuais, programaram manifestações que, segundo eles, vão reunir cerca de mil pessoas em cinco cidades britânicas e um número não estimado de manifestantes em diversas cidades pelo mundo.

Segundo um ativista pela liberdade de expressão na Noruega e um dos maiores críticos da Cientologia, Andreas Heldal-Lund, o fato de os manifestantes desabilitarem os sites da igreja é algo que não combina com a causa. “Como eles podem falar de liberdade de expressão se agora a Cientologia pode alegar que sua liberdade está sendo questionada? Isso destrói o nosso argumento”, disse ele ao jornal.

Fonte: Terra