O Exército de Uganda acusou neste domingo o grupo rebelde ugandense Exército de Resistência do Senhor (ERS) de ter assassinado com golpes de machado 45 pessoas que haviam se refugiado em uma igreja do nordeste da República Democrática do Congo (RDC).

“Nos informaram que os rebeldes mataram 45 pessoas. Usaram machados e pedaços de pau”, declarou à AFP o capitão Chris Magezi, porta-voz da operação conjunta contra o ERS realizada pelos Exércitos de Uganda, da RDC e da região autônoma sudanesa do Sudão do Sul.

A operação acontece no leste da República Democrática do Congo.

O massacre aconteceu em uma igreja católica 10 km ao sudeste da cidade de Doruma, no distrito de Haut Uele, no extremo nordeste da RDC.

O Exército ugandês já havia acusado o ERS de ter assassinado, quarta-feira e quinta-feira, pelo menos 35 civis, o que os rebeldes negaram.

Fonte: AFP