O arcebispo caldeu de Kirkuk, Iraque, Dom Louis Sako, desmentiu o assassinato de duas religiosas, divulgado na última segunda-feira. Segundo o arcebispo, as vítimas, na verdade, eram duas irmãs de sangue.

O assassinato foi noticiado no início desta semana, por várias agências internacionais. Dom Louis Sako disse que esteve no local do crime, meia hora após ter sido informado do ocorrido. Segundo ele, as mulheres foram assassinadas em casa, por um jovem que entrara para roubar.

Uma leitura religiosa do crime só “contribuiria para jogar mais lenha na fogueira e criar tensões desnecessárias” _ disse o arcebispo.

Fonte: Rádio Vaticano