Uma associação de ateus da Austrália pediu aos cidadãos que se consideram sem religião que não marquem a opção “Jedi” —os cavaleiros com superpoderes da saga “Star Wars”— no espaço destinado à crença no próximo censo. O objetivo é evitar que o país pareça mais religioso do que realmente é.

“Jedi e as outras crenças de piada não são contabilizadas na categoria de ateus, e sim como indefinido, o que faz a Austrália parecer mais religiosa do que realmente é”, afirma a Fundação Ateia da Austrália.

A piada começou no censo de 2001 com uma corrente de e-mail. Segundo o texto que se espalhou na web entre os australianos, se 8.000 pess?oas se declarassem como Jedis no levantamento, o termo passaria a ser considerado uma religião oficial.

Naquele ano, mais de 70 mil pessoas selecionaram “Cavaleiro Jedi” e outras respostas similares na opção de religião, uma piada que se repetiu em pesquisas posteriores e também em outros países.

[b]Fonte: F5 – Folha de São Paulo[/b]