Autoridades do Tajiquistão queimam calendários com versículos bíblicos
Autoridades do Tajiquistão queimam calendários com versículos bíblicos

Calendários enviados aos cristãos no Tajiquistão foram apreendidos e depois queimados pelas autoridades porque continham versículos da Bíblia.

A remessa de 5.000 calendários chegou em 18 de dezembro de 2018 para distribuição às igrejas evangélicas registradas no Tajiquistão.

Autoridades alfandegárias confiscaram os calendários quando viram os versículos da Bíblia e encaminharam a questão ao Comitê Central de Religião que controla os assuntos religiosos no país.

Autoridades deram a ordem para a destruição da literatura e em 16 de janeiro os membros da igreja foram “convidados” a assistir aos calendários sendo queimados. Eles também foram multados em 4.000 TJS (£ 321, € 369, $ 422).

Um líder da igreja disse: “Recebemos uma resposta oficial de que a importação de calendários com o texto da Bíblia não é desejável”. Ele explicou que as autoridades também declararam que o número de calendários era muito maior do que o número de cristãos em que acreditavam estar no país. Ele disse que as igrejas continuavam orando pelos oficiais por trás da ordem, acrescentando: “Sabemos que Deus governa tudo!”

Importação e distribuição de literatura religiosa deve ser aprovada pelas autoridades do Tajiquistão e confiscos semelhantes levaram os cristãos a serem presos. 

Em julho de 2017, o pastor Bakhrom Kholmatov, pai de três filhos de 40 anos, foi preso por três anos depois de a polícia confiscar hinários “subversivos” de sua igreja.

FolhaGospel, com informações de Barnabas Fund