O titular da Conferência Episcopal Peruana (CEP), monsenhor Miguel Cabrejos Iriarte, negou que a entidade tenha emitido pronunciamento sobre o conflito judicial entre o arcebispado de Lima e a Pontifícia Universidade Católica do Peru (PUCP).

Em nota à imprensa, Cabrejos manifestou a necessidade de esclarecer posições em relação ao tema, a fim de evitar confusões, já que anteriormente o bispo de Chimbote, Jesús Moliné, tinha declarado que a CEP tornaria público seu respaldo ao arcebispado.

Cabrejos Iriarte espera que o caso seja resolvido da melhor forma e ressaltou que este é um assunto estritamente judicial. Ele conclamou as partes em litígio para que encontrem uma solução que beneficie a comunidade estudantil da PUCP.

O arcebispado de Lima reclama sua participação na Junta Administrativa da PUCP, recorrendo ao testamento do benfeitor desta casa de ensino, José De la Riva Agüero. O testamento diz que a Junta Diretiva da instituição deve ser formada por um integrante da universidade e do arcebispado.

A PUCP alega que a Junta Administrativa não tem razão de ser. Argumentam que no testamento de Riva Agüero consta que a universidade passa a ser autônoma depois de duas décadas da morte do intelectual limenho, ocorrida em 1944.

Fonte: ALC