Flordelis no velório do pastor Anderson do Carmo Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo.
Flordelis no velório do pastor Anderson do Carmo Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo.

O corpo do pastor Anderson do Carmo de Souza, de 48 anos, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis (PSD), executado com diversos tiros na garagem de casa durante a madrugada , está sendo velado em um culto realizado na noite deste domingo no Ministério Flordelis — A Cidade do Fogo, no bairro Mutondo, em São Gonçalo.

Centenas de fiéis e lideranças religiosas acompanham a cerimônia no templo com cantos e homenagens. 

Ao chegar no velório, a deputada Flordelis, se sentou ao lado do caixão mas desmaiou e precisou de atendimento médico. Depois, ela retornou e assumiu o início do culto de despedida ao marido.

“Se tem uma coisa que ele não ia gostar de jeito nenhum é que no domingo, os portões da igreja se fechasse. O combinado nosso era esse: se eu for embora no domingo, você faz o culto, se você for embora no domingo, eu faço. Chorando, gemendo, mas no culto, porque domingo é o dia do senhor. É dia de cultuarmos a ele”, disse emocionada antes de diversos pastores da igreja fazerem homenagens a Anderson.

Sobrinho de Flordelis, Anderson Siqueira lamentou a morte do pastor e disse que busca conforto na fé.

” Estamos muito abalados, mas Deus está no controle, ele sabe das coisas”, bradou.

Segundo a cantora gospel, um dos filhos sonhou com uma tragédia. “Essa semana o Ramon sonhou com a vinda de Jesus. Sonhou que uma foice cortava as coisas boas. Ele não disse se subia. Perguntei para ele o quê subia e ele me disse que apenas uma rosa vermelha subia. Então, eu disse: ‘Deus vai levar alguém da nossa casa’. Agora está aí, nosso pastor. Se tem uma coisa que ele não iria gostar, é que hoje domingo as portas estivessem fechadas. E o combinado era, se um de nós fossemos embora, o outro faria o culto mesmo assim, chorando.”

A deputada fez uma homenagem ao marido e cantou uma música. “Hoje é dia de cultuar o Senhor e vamos cultuar. Se Deus fizer, ele é Deus. Se não fizer, vai continuar sendo Deus. Ele é bom. Meu marido gostava de cantar esse hino”, disse em referência ao louvor gospel “Deus é Deus”, do cantor Delino Marçal.

“Haja o que houver, meu marido lançou o lema: ‘sofre eu, mas não sofre a obra’. A obra não vai parar. Nada vai deter a obra. A igreja vai continuar. Sempre tivemos esse combinado. Sempre conversamos sobre tudo. Sempre fazíamos muita coisa juntos. Agora, vou ter que fazer muita coisa sozinha”, disse emocionada.

Muito abalada, a mãe de Anderson chegou amparada e dizia “não me deixa filho. Não me deixa”. A mulher chegou a desmaiar ao  se aproximar do caixão.

Acompanham o velório o deputado estadual Chico Machado, o federal Hugo Leal, o senador Arolde de Oliveira, a ex-governadora do Rio e deputada federal Benedita da Silva Dezenas de coroas foram enviadas ao local. Entre os que enviaram as condolências foi o prefeito do Rio Marcelo Crivella.

Ao fim do culto fúnebre, Flordelis e amigos cantaram o louvor Jó, conhecido na voz de Midian Lima.

O enterro do pastor está marcado para hoje, às 11h, no Memorial Parque Nicteroy, no Laranjal, em São Gonçalo.

Fonte: O Globo e O Dia