Bandeira da Turquia
Bandeira da Turquia

Nos últimos anos, as autoridades da Turquia designaram aproximadamente 75 cristãos expatriados como ameaças à segurança nacional. Como consequência, todos tiveram a residência turca encerrada. Posteriormente, foram deportados e proibidos de voltar ao país, apesar de não serem condenados por nenhum crime.

Muitos deles, residentes turcos de longo prazo, recorreram da decisão através do sistema judicial turco. Agora que os primeiros casos esgotaram todas as opções legais na Turquia, eles prosseguirão para uma apelação para o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (ECHR, da sigla em inglês). David Byle foi um dos proibidos de entrar no país. Ele é um cidadão canadense-americano e viveu em Istambul por 19 anos, servindo junto com um ministério evangélico. O cristão foi deportado e banido da reentrada no território em 2018.

Os cidadãos americanos David e Pamela Wilson viveram em Istambul por mais de 35 anos e estavam envolvidos na distribuição de Bíblias. Em fevereiro de 2019, tiveram o pedido de entrada na Turquia recusado. O norte-americano Kenneth Wiest viveu em Ancara por quase 34 anos, ele trabalhava em uma igreja local. Em junho de 2019, ao deixar o país, foi informado de que não poderia mais voltar para casa.

Fonte: Portas Abertas