David Byle, missionário cristão canadense-americano
David Byle, missionário cristão canadense-americano

Em janeiro, a Alliance Defending Freedom International (ADF) apresentou um recurso ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contestando uma proibição permanente de reingresso decretada contra o evangelista David Byle pelas autoridades na Turquia.

De acordo com a ADF, Byle, um pastor canadense-americano, enfrentou ameaças de deportação da Turquia em 2016. Naquela época, Byle morava e ministrava na Turquia por 19 anos. O Ministério do Interior turco ordenou a expulsão de Byle do país, alegando que ele era uma “ameaça à segurança nacional”.

Byle havia sido preso várias vezes antes por ‘atividade missionária, perturbando a paz e insultando o Islã ”enquanto pregava nas ruas. No entanto, Byle nunca pensou que seria obrigado a deixar o país onde havia criado sua família.

“Senti profundamente o chamado de Deus para compartilhar as verdades da Bíblia na Turquia e me comprometi a ser transparente em todas as minhas atividades religiosas”, disse Byle à ADF pouco antes do anúncio da decisão. “Tive permissão para fazer isso por todos esses anos – não de uma maneira enérgica, mas de forma aberta. Sim, enfrentei muita intimidação aqui, me pressionando a ceder e não exercer esse direito. Portanto, tem sido doloroso para as autoridades continuarem insistindo que sou uma ameaça à segurança nacional da Turquia ”.

Em fevereiro de 2017, o Tribunal Constitucional da Turquia interveio no recurso legal de Byle. De acordo com a decisão do tribunal, a ordem de deportação contra Byle seria temporariamente bloqueada, a menos que o Ministério do Interior provasse que Byle era um líder ou membro de qualquer ‘organização terrorista’ ou uma ameaça à segurança pública.

O bloqueio temporário durou pouco, pois as autoridades turcas novamente prenderam David Byle por ser uma ‘ameaça à ordem e segurança públicas’ em outubro de 2018. A prisão ocorreu apenas um dia depois que as autoridades turcas libertaram o pastor americano Andrew Brunson. Byle teve 15 dias para deixar o país com a proibição de reentrada imposta.

De acordo com Lidia Rieder , oficial legal da ADF Internacional, “as manifestações abertas de hostilidade contra David e outros cristãos estrangeiros que agora testemunhamos na Turquia são uma tentativa deliberada de reprimir a difusão do cristianismo e representam um ataque à liberdade religiosa. O trabalho missionário de David, embora legal ao abrigo da Convenção Europeia e das leis nacionais turcas, está no cerne da decisão das autoridades de deportá-lo e bani-lo do território do país. É uma violação grave usar as leis de imigração como um instrumento para interferir no direito fundamental de uma pessoa de manifestar suas crenças religiosas. ”

Byle e sua família residem atualmente na Alemanha. Ele e sua equipe jurídica estão esperançosos de que o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos ouça o caso e anule a proibição de readmissão.

“Ansiamos por ficar na Turquia com as pessoas que amamos”, disse Byle, “mas estamos resignados a fazer o que Deus quiser”.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines