A ex-atriz pornô Brittni e Rich De La Mora irão liderar a XXXChurch, um ministério que capacita indivíduos a se libertarem de seus vícios em pornografia.
A ex-atriz pornô Brittni e Rich De La Mora irão liderar a XXXChurch, um ministério que capacita indivíduos a se libertarem de seus vícios em pornografia.

Brittni De La Mora passou quase uma década na indústria pornográfica — até encontrar Jesus. Depois de crescer na caminhada cristã, ela irá liderar junto com seu marido, Richard, a XXXchurch, um ministério que ajuda as pessoas a superar o vício em pornografia.

“Meu marido e eu seremos os novos rostos da XXXchurch.com”, disse De La Mora no site do ministério. “Nos sentimos muito honrados por Deus ter nos chamado para este ministério”.

O pastor Craig Gross, que liderou o ministério online por 17 anos, fez o anúncio no site da XXXchurch. Ele irá se concentrar no ChristianCannabis.com, para iniciar um diálogo mais amplo sobre maconha e fé, depois de sua própria jornada de cura.

“Eu vi este ministério crescer além dos meus sonhos mais loucos. Desde o nosso primeiro contato em 2002, no maior programa pornô do país, até milhões de pessoas que lutam contra o vício [em pornografia], que encontraram um lugar seguro de esperança, cura e recuperação aqui”, disse Gross em nota.

O pastor conta que isso está em sua mente desde 2013, e no início deste ano, ele ouviu o Senhor lhe dizer: “Dê a XXXchurch para Brittni e Rich De La Mora liderarem”.

“Brittni é uma ex-atriz pornô, que conhecemos enquanto ela ainda estava na indústria, e nós iniciamos um relacionamento quando ela começou a caminhar com Cristo. O que Deus fez em sua vida nos últimos sete anos é nada menos do que um belo milagre”, ele disse.

De La Mora conta que ouviu falar sobre a XXXchurch enquanto ainda estava ativa na pornografia.

Foi durante uma convenção de filmes para adultos que De La Mora conheceu uma mulher chamada Rachel, membro da XXXChurch, um ministério dedicado a ajudar as pessoas a deixar a indústria pornográfica e superar os vícios da pornografia. Rachel compartilhou o Evangelho com De La Mora, provocando nela uma curiosidade para saber mais sobre Jesus.

“Eu enviei um email para Craig porque queria me conectar com essa mulher que me disse que Jesus me ama”, lembrou. 

Apesar de abraçar o cristianismo, De La Mora achou difícil deixar a indústria pornográfica. Até que ela leu Apocalipse 2: 20-23, uma passagem sobre o pecado da imoralidade sexual e idolatria, que ela foi capaz de deixar seu antigo estilo de vida e carreira lucrativa para trás.

“Eu costumava chamá-los de ‘Jesus ama estrelas pornô’”, disse ela. “Esta mensagem atravessou meu coração. Eu costumava me perguntar: ‘Jesus pode mesmo me amar? Porque eu com certeza não mereço isso. Eu me vendo por dinheiro. Como Ele poderia me amar?’”

“Eu queria sair da indústria pornô depois de um ano, mas fiquei sete anos porque acreditei na mentira que Satanás constantemente me dizia: que eu estava longe demais para a redenção, que ninguém me contrataria”, disse De La Mora. “Eu era viciada em drogas e me sentia sem esperança. Há tantas mentiras que Satanás coloca na vida dos artistas que dificulta a saída. Eu estive lá, então eu sei o que é isso.”

“Mas a XXXchurch me mostrou com seus contínuos atos de amor e bondade que sim, Jesus realmente me ama”, continuou De La Mora. “Na verdade, Ele me amou tanto que se recusou a me largar em minha miséria. Quem teria imaginado que em meu pecado, Deus iria me conectar com um ministério que, muitos anos depois, Ele me pediria para liderar? Certamente não eu, mas esta é a graça do nosso Deus”.

“Saber quem é que vai liderar este ministério coloca um sorriso no meu rosto”, acrescentou Gross. “Eu nunca poderia ter visto isso há 17 anos, quando fomos ao nosso primeiro programa pornô e todo mundo estava perguntando por que eu estava fazendo esse ministério”.

Gross disse que continuará oferecendo orientação ao casal. “Acreditamos que Deus fará algo novo neste ministério”, disse De La Mora. “Muitas vidas foram grandemente impactadas pelo trabalho da XXXchurch.com, incluindo eu, mas Deus ainda não terminou”.

Fonte: Guia-me e The Christian Post