A história de amor entre o ex-pastor evangélico Ditmar Neuman (foto), 42 anos, e a adolescente e sua seguidora Kaline Siqueira do Nascimento, 14, que movimentou a polícia e causou furor nas famílias dele e dela, ainda não acabou. O casal, depois de passar algum tempo fora, retornou a Curitiba.

A menor está temporariamente na casa dos pais, esperando que o companheiro alugue uma casa para que possam continuar vivendo juntos. “Só me separo dele quando ficar viúva”, garante a menina, demonstrando estar certa de querer permanecer ao lado de Ditmar pelo resto da vida, mesmo contrariando seus pais, que ainda têm esperanças de que ela desista desse romance.

Há cinco meses, Kaline e Ditmar resolveram enfrentar todas as conseqüências em nome da paixão arrebatadora que os envolvia. Em 8 de agosto, ele abandonou a mulher e os dois filhos, e Kaline os pais e os irmãos e juntos fugiram para o Paraguai, onde ficaram 22 dias. Quase quatro meses depois, a história continua. Na última semana, a garota foi passar uns dias na casa dos pais para matar a saudade. Mas pretende ficar pouco tempo, só o suficiente para que Ditmar alugue uma casa onde possam continuar a morar juntos.

Desculpas

Antes de fugir, eles deixaram cartas desculpando-se e também revelando que se amavam. Os pais e irmãos de Kaline, assim como a ex-mulher e os filhos de Ditmar, entraram em desespero e pediram ajuda à polícia para encontrá-los. Enquanto isso, o casal vivia uma história daquelas de contos de fadas. “Fomos de carro para o Paraguai, conhecendo todas as cidades. Foi maravilhoso”, disse a garota.

Depois de passar 22 dias viajando, eles resolveram voltar para Curitiba e morar juntos. Aos poucos, Kaline se reaproximou da família e passou a visitá-la. “Ela sempre vem nos ver, mas toda vez que vai embora meus outros dois filhos, de 5 e 12, ficam mal. Minha filha mais nova chegou a ter febre de saudade da irmã”, contou Francisca Siqueira, 34.

Há uma semana, Kaline resolveu passar uns dias na casa dos pais para amenizar o sofrimento da família. Entretanto, teve que ser levada ao hospital. “Ela ficou mal por estar longe de Ditmar. E depois disso tive certeza que eles se amam muito. Entretanto, nunca vou apoiar essa relação. Aqui em casa ele não entra”, contou a mãe, demonstrando sua revolta na frente da filha.

Kaline e Ditmar buscam um casa para alugar perto de onde os pais da garota moram. Enquanto isso, ela continua com a família. “Sei que meus pais estão sofrendo com tudo isso, mas eu amo Ditmar e só voltarei a morar com minha família se um dia ficar viúva”, diz a garota, enquanto os pais tentam carinhosamente convencê-la do contrário.

Fonte: Paraná Online