Presidente Jair Bolsonaro abraça o bispo Robson Rodovalho (Foto: Arquivo Pessoal)
Presidente Jair Bolsonaro abraça o bispo Robson Rodovalho (Foto: Arquivo Pessoal)

Documentos enviados para a CPI da COVID no Senado revelaram que o governo federal repassou R$ 527 mil para rádios e emissoras de TV da igreja neopentecostal evangélica Sara Nossa Terra, do bispo e ex-deputado federal Robson Rodovalho.

A Sara Nossa Terra tem uma estrutura própria de comunicação formada pela TV Gênesis, a rádio Rede Sara Brasil FM e o portal Saraonline.

Robson Rodovalho também é considerado um dos principais aliados de Bolsonaro entre os evangélicos.

Também foi revelado que o governo federal pagou R$ 120 mil ao apresentador Sikêra Jr., apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Assim como os repasses feitos para Sikêra Jr., os pagamentos foram feitos para a veiculação de campanhas publicitárias. Os pagamentos foram feitos entre julho de 2019 e março deste ano. As informações foram divulgadas pelo site O Antagonista.

Governo Temer

Em 2018, o site Congresso em Foco revelou que a igreja evangélica Sara Nossa Terra, do bispo Robson Rodovalho, recebeu quase R$ 1 milhão em publicidade do governo Temer para defender a reforma da previdência.

Entre 2017 e 2018, o governo repassou R$ 862,8 mil para o CNPJ da Fundação Sara Nossa Terra. Esse foi um dos 20 maiores montantes gastos pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) para propagandear a reforma engavetada.

Fonte: Estado de Minas e Congresso em Foco