Martelo da justiça
Martelo da justiça

Uma igreja receberá uma indenização de US$ 175 mil por ter sido tratada de forma discriminatória de acordo com a decisão da justiça no estado de Nevada, nos EUA.

A Calvary Chapel Dayton Valley ficou meses fechada, desde o início da pandemia de Covid-19, transmitindo seus cultos de forma online.

Depois, quando o estado de Nevada iniciou o processo de reabertura, a igreja acreditou que poderia voltar a ter atividades presenciais, mas foi surpreendida pelas imposições contrárias à retomada das autoridades.

Serviços como cassinos, restaurante, parques temáticos e academias puderam voltar a receber clientes com até 50% de sua capacidade. Mas as restrições no caso de grupos religiosos eram ainda maiores.

A norma para as igrejas previa a presença de no máximo 50 fieis, independentemente da capacidade do local. Caso descumprisse a regra, o templo poderia até ser processado.

Em dezembro do ano passado, a Justiça americana já tinha considerado a medida adotada pelo governo de Nevada como arbitrária.

Segundo a Constituição dos Estados Unidos, as organizações religiosas não podem ser tratadas de forma menos favorável do que as organizações seculares.