Israel retirou todas as restrições impostas aos palestinos para acesso à Esplanada das Mesquitas de Jerusalém, após uma semana de calma tensa e alguns confrontos de menor importância no final de semana.

As restrições da Polícia israelense impostas na sexta-feira passada afetavam principalmente os homens muçulmanos com menos de 50 anos, que nos últimos dias não podiam ter acesso aos santuários do islã na Esplanada.

Também não podiam fazê-lo turistas estrangeiros nem israelenses judeus, que consideram sagrado o local e o conhecem como Monte do Templo.

Israel impôs as restrições por ocasião dos tradicionais orações da sexta-feira, dia de descanso para os muçulmanos, e depois que a Autoridade Nacional Palestina (ANP) declarou dia de greve geral para protestar contra a judaização de Jerusalém Oriental.

Além disso, diferentes grupos islamitas palestinos declararam na sexta-feira o “Dia da Ira”, o que fez prever distúrbios durante as orações, que finalmente se limitaram a incidentes menores.

Fonte: EFE

Comentários