Jair Bolsonaro recebeu uma oração de Magno Malta antes de iniciar seu discurso na TV. (Foto: Reprodução/Globo)
Jair Bolsonaro recebeu uma oração de Magno Malta antes de iniciar seu discurso na TV. (Foto: Reprodução/Globo)

Jair Messias Bolsonaro, 63 anos, foi eleito neste domingo (28) o 38º presidente do Brasil.

Em seu primeiro discurso após ser eleito presidente da República neste domingo (28), Jair Bolsonaro escolheu falar aos cidadãos brasileiros através de uma transmissão ao vivo no Facebook.

Bolsonaro iniciou sua mensagem citando o texto bíblico de João 8:32, que diz: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

“Nós temos que nos acostumar a conviver com a verdade. Não existe outro caminho se quisermos a paz e a prosperidade. A verdade tem que começar a valer dentro dos lares até o ponto mais alto, que é a presidência da República”, declarou o presidente eleito.

Diante da Bíblia e da Constituição do Brasil, Bolsonaro declarou: “O que eu mais quero é, seguindo os ensinamentos de Deus, ao lado da Constituição brasileira, inspirando-se em grandes líderes mundiais, e com uma boa assessoria técnica e profissional, isenta de indicações políticas de praxe, começar a fazer um governo a partir do ano que vem que possa colocar o Brasil em um lugar de destaque. Temos tudo para ser uma grande nação”.

Momento de oração

Seu primeiro discurso televisionado foi iniciado com uma oração dirigida pelo senador Magno Malta, que se tornou uma ponte entre Bolsonaro e as igrejas evangélicas na campanha eleitoral.

“Nós começamos essa jornada orando. O mover de Deus, ninguém vai explicar isso nunca. Os tentáculos da esquerda jamais seriam arrancados sem a mão de Deus. Começamos orando e nada mais justo que agora oremos para agradecer a Deus”, disse Malta.

“Agradecemos ao Senhor pelo que fez. Levantou Jair Bolsonaro duas vezes: porque o Senhor não permitiu que a morte o tragasse no momento de expectativa e de sonho do povo brasileiro”, orou Magno Malta.

“A Tua Palavra diz que quem unge a autoridade é Deus, e o Senhor ungiu Jair Bolsonaro. A partir desta data, ele passa a ser presidente de todos nós. Um presidente que ama a pátria, um cristão verdadeiro, cheio de fé, coragem e esperança”, ele completou.

Confira os discursos completos:

 

Jair Bolsonaro

Jair Messias Bolsonaro, nascido na pequena Glicério, no noroeste do estado de São Paulo, em 21 de março de 1955, é um militar da reserva, político e presidente eleito do Brasil. Filiado ao Partido Social Liberal (PSL), foi deputado federal por sete mandatos entre 1991 e 2018, sendo eleito através de diferentes partidos ao longo de sua carreira. Seu irmão Renato Bolsonaro e três de seus filhos também são políticos: Carlos Bolsonaro (vereador do Rio de Janeiro pelo PSC), Flávio Bolsonaro (deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PSL e comandante da legenda no estado) e Eduardo Bolsonaro (deputado federal de São Paulo também pelo PSL).

Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977 e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro. Tornou-se conhecido do público em 1986, quando escreveu um artigo para a revista Veja onde criticava salários de oficiais militares. Por causa disto foi preso por quinze dias, apesar de ter recebido cartas de apoio de colegas do exército. Foi absolvido dois anos depois.

Bolsonaro ingressou na reserva em 1988, com o posto de capitão, para concorrer à Câmara Municipal do Rio de Janeiro naquele ano. Foi eleito vereador pelo Partido Democrata Cristão, partido que seria extinto em 1993. Em 1990, candidatou-se a deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro. Foi o candidato mais votado, com apoio de 6% do eleitorado fluminense (464 mil votos), sendo reeleito por seis vezes. Durante seus 27 anos na Câmara dos Deputados, ficou conhecido por ter uma personalidade controversa, por conta de suas visões políticas geralmente caracterizadas como populistas e de extrema-direita, que incluem a simpatia pela ditadura militar no Brasil (1964–1985) e a defesa das práticas de tortura por aquele regime.

Bolsonaro anunciou sua pré-candidatura à Presidência do Brasil em março de 2016 pelo Partido Social Cristão. Em janeiro de 2018, no entanto, anunciou sua filiação ao Partido Social Liberal (PSL), o nono partido político de sua carreira desde que foi eleito vereador em 1988. Sua campanha presidencial foi lançada em agosto de 2018, com o general aposentado Hamilton Mourão como seu vice na chapa. Ele se apresenta como defensor dos valores familiares. Em 7 de outubro, Bolsonaro ficou em primeiro lugar no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018, com o candidato Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), em segundo. Foi eleito Presidente da República no segundo turno, em 28 de outubro, com 55,13% dos votos válidos.

Fonte: Guia-me e Wikipédia