O candidato José Serra (PSDB) deve confirmar nas próximas semanas o apoio da Igreja do Evangelho Quadrangular e receber a adesão de líderes da Igreja O Brasil Para Cristo.

O apoio da Quadrangular está “praticamente garantido”, segundo pastores. Serra se reuniu no fim de agosto com o conselho diretor e deve participar ainda este mês de um culto celebrado pelo reverendo Rocco Digilio Filho, presidente da instituição.

A Quadrangular é uma igreja evangélica neopentecostal que tem 58 mil fiéis na cidade de São Paulo, segundo o Censo de 2010. São 350 templos e cerca de mil pastores. A maior parte de seus adeptos é de classe média.

O apoio da igreja a Serra foi articulado pelo pastor José Pagliarini, que é candidato a vereador pelo PSDB. Ele afirma que Celso Russomanno (PRB) também procurou a Quadrangular, mas não foi recebido. “Seria deslealdade”, resumiu Pagliarini.

O tucano receberá na semana que vem o apoio da Igreja O Brasil para Cristo – que tem 16 mil fiéis na capital, segundo o Censo, e 40 mil pelas próprias contas. A instituição prepara um encontro de 300 pastores com Serra.

A igreja cogitou apoiar Russomanno, Soninha (PPS) ou Gabriel Chalita (PMDB), mas se decidiu pelo candidato do PSDB.

Líderes dessas duas igrejas cobram dos candidatos a prefeito uma flexibilização da fiscalização da lei do silêncio. Reclamações de barulho contra os templos religiosos podem dar origem a notificações, multas ou até fechamento dos espaços.

[b]Fonte: Diário do Grande ABC[/b]