Uma jovem de 24 anos vai exigir na Justiça R$ 1,5 milhão de indenização da Record. Ela apareceu no programa “Fala Que Eu Te Escuto”, da Igreja Universal do Reino de Deus, durante uma balada, na qual tomou doses de tequila.

O programa abordava o consumo abusivo de álcool pelos jovens e sua busca desenfreada por prazer. Ela pede para não ser identificada.

O vídeo mostrou a garota tomando doses de tequila servidas na boca. Trata-se de moda em alguns bares do eixo Rio-São Paulo: um “tequileiro” joga uma pequena dose de tequila na boca do cliente e depois chacoalha a cabeça da “vítima”.

A produção evangélica filmou a estudante depois de algumas doses. As imagens foram ao ar no ano passado. Ofendida, a garota exigiu reparação de danos contra a Rede Record de R$ 1,5 milhão. No processo, ela afirma que jamais deu permissão de uso de sua imagem e que sofreu danos morais ao ser mostrada como uma alcoólatra.

Na Justiça a Record se esquivará, alegando que o “Fala que Eu Te Escuto” é uma produção independente, e única responsável pelo programa. Embora a própria emissora pertença à Igreja Universal.

Procurada por telefone e e-mail, a Igreja Universal informou que não comentaria o caso porque “o processo está sob o cuidado do departamento jurídico da Rede Record.”

Outro lado – Record

Por meio da assessoria de Comunicação, o Departamento Jurídico disse não ter conhecimento de processo no valor de R$ 1,5 milhão. Se o processo foi aberto, diz a emissora, ainda não houve a notificação.

A assessoria informou ainda ter localizado um processo “semelhante” (uma garota filmada em estado de embriaguez), mas que o valor que esta querelante reivindica é de cerca de R$ 20 mil, e não R$ 1,5 milhão.

Fonte: UOL