A Justiça Eleitoral determinou nesta terça-feira a imediata retirada dos outdoors e cartazes que foram espalhados pela cidade pela Comaduec (Convenção de Ministros das Assembléias de Deus Unidas do Estado do Ceará) pedindo que os eleitores não votem na petista. A decisão prevê multa diária de R$ 50 mil em caso de desobediência.

O evangelista J. Menezes, assessor da Comaduec, disse que o protesto continuará ainda assim, pois a igreja é soberana e não tem nenhum vínculo eleitoral.

O grupo agora prega a seus fiéis –cerca de 60 mil pessoas, segundo Menezes– que rejeitem os candidatos a vereador que apóiem Luizianne, mesmo os evangélicos.

Os cartazes trazem a frase: “Luizianne é contra a Bíblia e o povo de Deus. Diga não a Luizianne”.

Segundo ele, a campanha é um manifesto da Assembléia de Deus pelo fato de Luizianne ter vetado um projeto de lei que previa a manutenção de um exemplar da Bíblia nas bibliotecas das escolas municipais de Fortaleza.

“O fato de Luizianne ter assinado [o veto] mostra claramente que ela se declara contra a Bíblia sagrada”, afirmou Menezes, ao ressaltar que a igreja não apóia nenhum outro candidato a prefeito.

O evangelista disse que mandou confeccionar cerca de 100 outdoors e 800 cartazes mas não soube dizer qual foi o custo da propaganda. Ele explicou que a igreja pagou a propaganda com dinheiro arrecadado entre os fiéis. “Tivemos apoio de 100% das igrejas”, afirmou.

Fonte: Folha Online