Ataque a cristãos na Nigéria
Ataque a cristãos na Nigéria

Pastores muçulmanos Fulani no centro-norte da Nigéria mataram um pastor e três membros de sua congregação, incluindo um garoto de 10 anos, na terça-feira (7 de abril), disseram fontes.

Em um ataque à aldeia Ngbra Zongo, perto de Miango, no condado de Bassa, no estado de Plateau, os pastores mataram a tiros Matthew Tagwai, pastor de uma congregação da igreja Evangelical Church Winning All (ECWA), em sua casa por volta das 20 horas, segundo moradores da área. O pastor Tagwai tinha 34 anos.

Ele deixa dois filhos pequenos e sua esposa grávida, disseram moradores da área.

Também foram mortos a tiros em suas casas os membros da congregação da ECWA Ishaku Abba, 10; Domingo, 21; e Duh Abba, 38 anos.

“Dois outros cristãos, Abbayo Ki, 45, e segunda-feira Adamas, 19, também foram feridos durante o ataque pelos Fulani, e atualmente estão sendo tratados em um hospital na vila de Dantako.”

Um sobrevivente do ataque, Moses Gata, confirmou que os agressores eram étnicos Fulani, um povo predominantemente muçulmano predominante em todo o oeste da África.

“Não há dúvida: nossos atacantes são pastores muçulmanos Fulani”, disse Gata ao Morning Star News. “Eles estavam se comunicando em Fulfulde, a língua dos pastores.”

Após o ataque, o segundo em Ngbra Zongo, os agressores foram em direção a Dutsen Kura, um assentamento de pastores Fulani no Condado de Bassa, disse ele.

O Rev. Yunusa Nmadu Jr., secretário geral da ECWA, disse que o assassinato de cristãos no estado de Plateau e no norte da Nigéria se tornou um problema espinhoso para o corpo de Cristo, a igreja.

“Este novo ataque, como os anteriores, é condenável”, disse o pastor Nmadu ao Morning Star News por mensagem de texto. “Os contínuos ataques a comunidades cristãs inofensivas e desavisadas, sem respostas concretas e estratégicas de nossos responsáveis ​​para proteger nosso povo, deixam muito a desejar.”

Ele disse esperar que o governo consiga conter esses ataques antes que eles produzam uma espiral retaliatória de violência.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines