Uma mulher identificada como Elizabeth Duhau foi encontrada morta, ontem, com diversas marcas de facadas, na casa onde morava, no Recanto dos Eucaliptos, Miguel Pereira, região Centro-Sul do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a polícia, o suspeito pelo crime é o marido da vítima identificado como João Inácio dos Santos, 41 anos, que teria a matado após a vítima se mostrar contrária à normas da seita religiosa que ele freqüenta. De acordo com a Polícia, o marido da vítima teria se apresentado à uma delegacia e confessado o crime.

Os policiais chegaram a duvidar do depoimento dele, achando que estivesse drogado ou delirando, mas quando chegaram na casa encontraram o corpo. O assassino entregou também a arma do crime. Ele contou aos policiais ser freqüentador de uma seita que não permite a doação de sangue e que em uma conversa em casa a mulher teria dito que, se necessário, doaria o seu sangue para salvar uma vida. “Ele disse que era o vingador de Jeová”, revelou um policial que ouviu a história.

O suspeito também teria contado que decidiu se entregar porque assistiu a um programa de televisão que falava de presos que conseguiram se formar em direito mesmo cumprindo pena. O homem disse que quer estudar para advogado e que pretende se defender no futuro, quando for julgado pelo assassinato da esposa.

Inácio também revelou que pretendia matar outras pessoas que descumprissem as doutriunas de sua seita e que, após matar a esposa, queimou as roupas sujas de sangue e lavou o corpo. O religioso foi autuado em flagrante e será encaminhado para exame psiquiátrico.

“Não encontramos nenhuma medicação controlada na casa, mas ele visivelmente não é uma pessoa normal”, revelou um policial civil que foi até a casa após o assassino se entregar.

Fonte: O Dia